icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/11/2013
20:43

Depois de duas derrotas seguidas para o Molico/Osasco, o Pinheiros ressurgiu, mas não a ponto de impedir o favorito adversário de chegar a mais uma decisão de Campeonato Paulista. A equipe da capital mostrou força para vencer o segundo duelo da semifinal por 3 sets a 2 (17-21, 11-21, 21-19, 21-18 e 15-8), nesta quarta-feira, no Ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo. Porém, com 21-15 no Golden Set, o time da bicampeã olímpica Sheilla confirmou a classificação para enfrentar o Sesi-SP em uma final inédita.

A partida que vai definir quem ficará com a taça de 2013 acontecerá neste domingo, às 14h, no Ginásio José Liberatti, em Osasco.

O JOGO

O Pinheiros começou bem o jogo e fez 7 a 5, com destaque para a ponteira Ellen. Porém, as visitantes contavam com grande exibição de Sheilla, tanto nas defesas quanto na definição dos pontos. O time de Wagão mostrava insegurança na recepção, principalmente com Samara. A oposto de Osasco, por sua vez, não diminuiu o ritmo. Num ataque no corredor da bicampeã olímpica, o time visitante fechou o set em 21 a 17.

O início da segunda parcial teve domínio do Osasco. As visitantes mantiveram a eficiência em todos os fundamentos e fizeram 8 a 3. Vivian até encontrou o último centímetro da quadra adversária para anotar um ace, mas a reação não aconteceu. Enquanto o atual campeão paulista tinha sucesso na marcação das jogadas, o Pinheiros não encontrava saída para confirmar suas bolas. A vantagem foi aumentando até o Osasco fechar por 21 a 11.

A terceira etapa começou bem mais disputada. O Pinheiros recuperou o bom volume de jogo e tornou mais difícil para o Osasco colocar as bolas no chão. De um lado, Samara e Ellen chamavam a responsabilidade, enquanto que Bosetti e Sanja, do outro, cumpriam o papel de definidoras. As paulistanas passaram à frente no sufoco, após um lance de indecisão das meninas de Luizomar. O bloqueio sobre Sheilla funcionou. Para completar, Ellen veio do fundo para explorar o bloqueio e manter as mandantes vivas no jogo e no campeonato.

A ponteira do Pinheiros começou arrasadora no quarto set. O time da casa marcou 6 a 3, e aumentou a diferença para quatro pontos após um ace de Andressa. O Pinheiros começava a desenhar uma reação na partida. Diante do cenário, Luizomar tentou a inversão, com Ana Maria e Lia, mas não teve sucesso. Antes tímida na rede e insegura no passe, Samara passou a ser uma arma importante no ataque. A vitória do Pinheiros não foi fácil, mas dois erros de Sheilla ajudaram as meninas de Wagão a fazerem 21 a 16.

As equipes foram para o tie-break no embalo de uma grande partida. Já nos primeiros pontos, bons rallys. Se o Osasco tinha problemas na recepção, forçando Luizomar a trocar Sanja por Ingrid, logo Sheilla fez um ace para manter a igualdade. Porém, uma série de erros das osasquences deixou o Pinheiros abrir folga do marcador. A equipe da casa foi se aproveitando da instabilidade das adversárias. E nem mesmo Sheilla resolveu. Numa china de Andréia, o Pinheiros fechou o jogo e forçou a realização do Golden Set.

OSASCO SE RECUPERA NO GOLDEN SET

A parada entre o fim de um set e o início de outro fez bem ao Osasco. Principalmente para Sheilla. O atual campeão abriu 4 a 1, com três ataques fortes da oposto, e obrigou Wagão a pedir tempo. O duelo virou um confronto de opostas, já que Andréia, pelo fundo de quadra, também fazia a diferença. Mas o bloqueio das comandadas de Luizomar foi se mostrando eficiente. Primeiro, parou Andréia. Depois, fechou a passagem para Samara. O caminho ficou mais tranquilo, até que os saques de Bosetti entraram para confirmar a classificação.