icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira
27/11/2013
19:20

Companheiro de Nilton Santos nas conquistas da Seleção Brasileira nas Copas do Mundo de 1958 e 1962, o ex-atacante Pelé manifestou tristeza pela morte do eterno lateral-esquerdo do Botafogo, que veio falecer nesta quarta-feira e rivalizou com a épica equipe do Santos nas décadas de 1950 e 1960.

- Além dele ter sido um craque, foi um grande exemplo e serei eternamente agradecido pelo que ele fez por mim. Nilton Santos é mais um grande brasileiro que deverá ser sempre lembrado por todos - afirmou o Rei do Futebol.

Pelé também lembrou com carinho uma história com Nilton na Copa Roca de 1957, sua primeira convocação para a Seleção Brasileira:

- Tenho uma lembrança que jamais esquecerei: quando fui convocado para a Copa Roca em 1957, tinha 16 anos. E, depois dos conselhos do meu pai Dondinho, o Nilton Santos foi o jogador que mais me passou experiência. Antes do treino, ele me chamou e me encorajou para que não tivesse medo e jogasse o meu futebol. Depois estivemos juntos por vários anos na Seleção Brasileira, ele continuou me aconselhando e na Copa de 1958 acabei me tornando o mais jovem campeão do mundo.

Homenagem a Nilton Santos, ídolo do Botafogo e da Seleção