icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/02/2015
14:50

Na mira do Johor, da Malásia, desde agosto do ano passado, o argentino Patito Rodríguez enfim acertou sua transferência para o clube, mas por empréstimo. Ele estava treinando separado no Santos desde o início desta temporada, e a diretoria queria se livrar do salário do atacante de 24 anos, que tem contrato até julho de 2016, e é considerado alto.

O jogador também interessava ao Huracán (ARG) e em entrevista ao canal de televisão de seu país TyC Sports, Patito confirmou que os altos valores o convenceram a se transferir para a Malásia.

- Eu estava sabendo do interesse do Huracán. Recebi muitas mensagens nas redes sociais. Era uma linda possibilidade para mim. A realidade é que decidi ir para a Malásia. É muita diferença econômica. A realidade econômica é muito diferente. São oito meses, de abril a novembro - disse em explicação de seu tempo de contrato.

Quanto o Johor acenou com uma proposta de R$ 2,7 milhões, o Peixe logo se interessou em negociá-lo, mas o próprio clube malaio recuou. 

Em 2014, Rodriguez chegou a entrar em seis jogos e foi titular em um, sob o comando do técnico Enderson Moreira, diante do Bahia. No entanto, as oportunidades pararam de aparecer, e o argentino ficou distante de ser uma das opções para o atque santista. Segundo ele, houve problemas com o treinador.

- O Santos é um lindo clube, esportivamente é muito bom. Mas por alguns incômodos com o treinador tomaram a decisão de que devo treinar separado do grupo. Por isso mesmo procuramos uma rápida saída. Assim que decidi ir para a Malásia - contou.

Contratado no meio de 2012 do Independiente (ARG), Patito custou 1,35 milhões de dólares (cerca de R$ 2,3 milhões) e não conseguiu engrenar na Vila Belmiro. Depois de 37 partidas e apenas dois gols, ele foi emprestado ao Estudiantes, da Argentina, em 2013.