icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2013
12:37

A Marussia confirmou na manhã desta terça-feira que a partir do próximo ano contará com motores da Ferrari. O novo motor será o V6 turbo de 1,6 litro no lugar dos atuais V8 de 2,4 litros. Câmbios e outros sistemas auxiliares também fazem parte da parceria.

Até o fim da atual temporada, a equipe russa contará com o motor da Cosworth, empresa que deixará a categoria no próximo ano. A especulação da parceria entre russos e italianos, vinha desde o início do ano quando o francês Jules Bianchi, membro da Academia de Pilotos da Ferrari, foi efetivado na Marussia.

- A importância deste desenvolvimento para nosso time não pode ser mensurado. Não só vamos nos beneficiar com a oferta do fornecimento de motor da maior fabricante da história da Fórmula 1, como também mostramos nosso comprometimento com o esporte e a determinação de manter nossa evolução e nossas ambições a longo prazo - disse o diretor executivo da Marussia, Andy Webb.

Nesta manhã, também foi anunciada a saída do consultor técnico da Marussia, Pat Symonds que seguirá para a Williams na próxima temporada. Symonds é acusado de ser um dos mentores, ao lado de Flávio Briatore, da batida proposital de Nelsinho Piquet para beneficiar Fernando Alonso no GP de Cingapura de 2008.

A Marussia confirmou na manhã desta terça-feira que a partir do próximo ano contará com motores da Ferrari. O novo motor será o V6 turbo de 1,6 litro no lugar dos atuais V8 de 2,4 litros. Câmbios e outros sistemas auxiliares também fazem parte da parceria.

Até o fim da atual temporada, a equipe russa contará com o motor da Cosworth, empresa que deixará a categoria no próximo ano. A especulação da parceria entre russos e italianos, vinha desde o início do ano quando o francês Jules Bianchi, membro da Academia de Pilotos da Ferrari, foi efetivado na Marussia.

- A importância deste desenvolvimento para nosso time não pode ser mensurado. Não só vamos nos beneficiar com a oferta do fornecimento de motor da maior fabricante da história da Fórmula 1, como também mostramos nosso comprometimento com o esporte e a determinação de manter nossa evolução e nossas ambições a longo prazo - disse o diretor executivo da Marussia, Andy Webb.

Nesta manhã, também foi anunciada a saída do consultor técnico da Marussia, Pat Symonds que seguirá para a Williams na próxima temporada. Symonds é acusado de ser um dos mentores, ao lado de Flávio Briatore, da batida proposital de Nelsinho Piquet para beneficiar Fernando Alonso no GP de Cingapura de 2008.