icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/11/2013
08:28

Mais do que um bom desempenho em uma das últimas competições da temporada. Os judocas brasileiros entram no tatame a partir desta sexta-feira até domingo, no Grand Slam de Tóquio (JAP), de olho em uma vaga na Seleção Brasileira do próximo ano. O torneio dá muitos pontos no ranking mundial, já que é considerado um dos mais importantes do ano, e isso pode fazer uma grande diferença.

Atualmente, a equipe brasileira conta com 42 atletas fixos. Normalmente, são três lutadores em cada uma das 14 categorias (sete masculinas e sete femininas). Em 2013, houve uma exceção já que o peso mais de 78kg entre as mulheres teve duas judocas e a categoria mais de 100kg entre os homens, quatro.

Entram automaticamente na Seleção os homens que estejam até a 22 colocação no ranking mundial e as mulheres até o 14 posto. Os que não conseguirem esse objetivo, terão de disputar a Seletiva Rio 2016 – Etapa II no Rio de Janeiro, de 13 a 15 de dezembro. Estão dispensados do certame os titulares nos Jogos de Londres, no Campeonato Mundial Individual Rio 2013 e os medalhistas olímpicos.

A delegação brasileira viajou para Tóquio com 24 atletas. Desses, nove podem melhorar suas posições no ranking e evitarem a seletiva. Uma delas é Katherine Campos, que disputa a categoria até 63kg.

– O ranking é muito dinâmico. Fiquei sem competir desde o Mundial e acabei caindo algumas posições. Então, vou para o Grand Slam para buscar pontos. Logicamente, ter a oportunidade de ficar de fora da Seletiva é uma motivação a mais. Com certeza, esse é um dos meus objetivos – afirmou.

Com tanta coisa em jogo, medalha não deve faltar para o Brasil.

QUEM PODE GARANTIR A VAGA:

Entre as mulheres
Cinco atletas, de 12, que vão disputar o Grand Slam de Tóquio lutam para escapar da Seletiva Brasileira: Nathalia Brígida, da categoria até 48kg (28ª no ranking mundial), Eleudis Valentim, até 52kg (19ª), Katherine Campos, até 63kg (18ª), Nádia Merli, até 70kg (17ª) e Rochele Nunes, mais de 78kg (24ª).

Entre os homens
Dos 12 convocados para a competição no Japão, quatro tentam uma boa colocação para fugirem da Seletiva, em dezembro. São eles: Eduardo Santos, categoria até 90kg (46º do ranking mundial), Eduardo Bettoni Silva, até 90kg (49º), Eric Takabatake, até 60kg (32º), e Marcelo Contini, até 73kg (28º).