icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
icons.title signature.placeholder Thiago Fernandes
04/07/2013
07:13

Depois do revés para o Newell’s Old Boys (ARG), por 2 a 0, no Estádio Marcelo Bielsa, jogadores e comissão técnica do Atlético-MG se apegam ao fator Independência para chegar à final da Copa Libertadores. Em 2013, os comandados de Cuca atuaram no local em treze oportunidades e, em apenas duas delas, não fizeram dois ou mais gols. Dentre estas, oito resultados serviriam para a classificação ao principal jogo do torneio.

A ligação entre torcida e equipe no Campo do Horto é o que pode fazer a diferença para o Galo na partida de volta da semifinal. O atacante Jô, por isso, destaca o retorno ao estádio na próxima quarta-feira.

– A gente tem que saber que vai ser difícil, mas com o apoio da torcida, temos que passar por cima disso. É uma equipe muito boa, sabe tocar bem a bola. Temos o fator casa e lá tem 50 jogos que não perdemos. Temos que levar isso com calma até quarta-feira, porque pode dar certo – disse.

E MAIS:
> Ronaldinho garante: ‘Nós vamos dar a volta por cima e chegar à final’
> Cuca atribui derrota do Atlético para o Newell’s à atuação do árbitro

O experiente Gilberto Silva não só confia na vitória do Galo, como passa a receita para que o time saia com um resultado positivo do Campo do Horto.

– Temos que pressioná-los o máximo possível, do início ao fim, como eles fizeram conosco aqui na Argentina. Temos que ter cuidado defensivo, porque senão atrapalha a nossa situação na semifinal – comentou.

Embora os jogadores do Galo estejam confiantes na reversão do placar agregado no jogo disputado na Arena Independência, vale ressaltar que a situação adversa é algo inédito para a equipe.

Relembre os jogos no Independência em 2013:
13/2 – Atlético-MG 2 x 1 São Paulo (Libertadores)
17/2 – Atlético-MG 3 x 0 Araxá (Mineiro)
3/3 – Atlético-MG 3 x 1 Guarani (Mineiro)
7/3 – Atlético-MG 2 x 1 The Strongest-BOL (Libertadores)
17/3 – Atlético-MG 5 x 2 América-MG (Mineiro)
31/3 – Atlético-MG 4 x 1 Tupi (Mineiro)
3/4 – Atlético-MG 5 x 2 Arsenal-ARG (Libertadores)
7/4 – Atlético-MG 4 x 0 Boa Esporte (Mineiro)
5/5 – Atlético-MG 5 x 1 Tombense (Mineiro)
8/5 – Atlético-MG 4 x 1 São Paulo (Libertadores)
12/5 – Atlético-MG 3 x 0 Cruzeiro (Mineiro)
30/5 – Atlético-MG 1 x 1 Tijuana-MEX (Libertadores)
2/6 – Atlético-MG 0 x 0 São Paulo (Brasileirão)

Depois do revés para o Newell’s Old Boys (ARG), por 2 a 0, no Estádio Marcelo Bielsa, jogadores e comissão técnica do Atlético-MG se apegam ao fator Independência para chegar à final da Copa Libertadores. Em 2013, os comandados de Cuca atuaram no local em treze oportunidades e, em apenas duas delas, não fizeram dois ou mais gols. Dentre estas, oito resultados serviriam para a classificação ao principal jogo do torneio.

A ligação entre torcida e equipe no Campo do Horto é o que pode fazer a diferença para o Galo na partida de volta da semifinal. O atacante Jô, por isso, destaca o retorno ao estádio na próxima quarta-feira.

– A gente tem que saber que vai ser difícil, mas com o apoio da torcida, temos que passar por cima disso. É uma equipe muito boa, sabe tocar bem a bola. Temos o fator casa e lá tem 50 jogos que não perdemos. Temos que levar isso com calma até quarta-feira, porque pode dar certo – disse.

E MAIS:
> Ronaldinho garante: ‘Nós vamos dar a volta por cima e chegar à final’
> Cuca atribui derrota do Atlético para o Newell’s à atuação do árbitro

O experiente Gilberto Silva não só confia na vitória do Galo, como passa a receita para que o time saia com um resultado positivo do Campo do Horto.

– Temos que pressioná-los o máximo possível, do início ao fim, como eles fizeram conosco aqui na Argentina. Temos que ter cuidado defensivo, porque senão atrapalha a nossa situação na semifinal – comentou.

Embora os jogadores do Galo estejam confiantes na reversão do placar agregado no jogo disputado na Arena Independência, vale ressaltar que a situação adversa é algo inédito para a equipe.

Relembre os jogos no Independência em 2013:
13/2 – Atlético-MG 2 x 1 São Paulo (Libertadores)
17/2 – Atlético-MG 3 x 0 Araxá (Mineiro)
3/3 – Atlético-MG 3 x 1 Guarani (Mineiro)
7/3 – Atlético-MG 2 x 1 The Strongest-BOL (Libertadores)
17/3 – Atlético-MG 5 x 2 América-MG (Mineiro)
31/3 – Atlético-MG 4 x 1 Tupi (Mineiro)
3/4 – Atlético-MG 5 x 2 Arsenal-ARG (Libertadores)
7/4 – Atlético-MG 4 x 0 Boa Esporte (Mineiro)
5/5 – Atlético-MG 5 x 1 Tombense (Mineiro)
8/5 – Atlético-MG 4 x 1 São Paulo (Libertadores)
12/5 – Atlético-MG 3 x 0 Cruzeiro (Mineiro)
30/5 – Atlético-MG 1 x 1 Tijuana-MEX (Libertadores)
2/6 – Atlético-MG 0 x 0 São Paulo (Brasileirão)