icons.title signature.placeholder RODRIGO CERQUEIRA
15/06/2014
12:40

Apesar do risco de eliminação na primeira fase da Copa do Mundo, e da goleada sofrida por 5 a 1 para a Holanda em Salvador, há ainda discussão na seleção espanhola sobre a movimentação do mercado de transferências europeu. A bola da vez é Fàbregas, que trocou o Barcelona pelo Chelsea. Porém, ainda havia uma dúvida sobre o não acerto do jogador com Arsenal, clube em que ganhou espaço no futebol e que tinha uma cláusula de prioridade para seu retorno quando decidisse sair do Barça. E o meia revelou o motivo de não ter voltado a vestir a camisa dos Gunners: Arsène Wenger.

Fàbregas afirmou que, como havia uma cláusula em seu contrato que o obrigava a conversar com o Arsenal antes de decidir seu futuro, conversou com o treinador dos Gunners. Porém, Wenger teria dito que seria difícil encontrar um lugar na equipe para ele, abrindo caminho para o acerto com o grande rival, Chelsea.

- O Arsenal era a primeira opção por contrato, havia uma cláusula no meu contrato. Falei com Wenger, mas ele disse que seria difícil encontrar um espaço na equipe.  E a partir daí era buscar a melhor opção. Queria voltar para a Premier (Campeonato Inglês), falei com José Mourinho (técnico do Chelsea), que me disse o que eu queria escutar. Me ganhou, me convenceu. E foi tudo rápido, estou feliz e contente - afirmou o meia espanhol.

Cesc Fàbregas volta para a Premier League, pois seus primeiros passos no futebol profissional pelo Arsenal - passou pelas categorias de base do Barça antes. Os Gunners tinham a preferência pelo seu retorno, mas não confirmaram segundo o próprio jogador. A negociação do Chelsea com o Barça girou em torno de 33 milhões de euros (R$ 99 milhões).