icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
01/11/2014
23:05

O Coritiba vencia o Corinthians na noite deste sábado, na Arena Corinthians, até o último lance. A vitória, com gols de Robinho e Alex, tinha como protagonista o trio de arbitragem, que voltou atrás em dois lances importantes, validou um gol impedido e marcou impedimento inexistente em outro lance de gol. Mas Bruno Henrique, de cabeça, fez o gol do empate por 2 a 2 nos acréscimos, salvando a equipe paulista da derrota em casa (Elias havia descontado no início da segunda etapa).

Um jogo que chamou atenção por vários motivos. Os primeiros 45 minutos, por exemplo, foram inusitados - quase malucos. A começar por um pênalti marcado que foi... desmarcado. Jean Pierre Lima apontou a cal após um suposto empurrão no corintiano Luciano. Cerca de um minuto depois, o assistente atrás do gol mandou o árbitro voltar atrás. E ele voltou, para a revolta de jogadores e comissão técnica do Alvinegro.

No lance seguinte, foi a vez de o auxiliar na lateral do campo barrar o Timão. Após falta cobrada por Renato Augusto, Anderson Martins desviou no meio do campo e fez o gol. O zagueiro, porém, estava impedido. Placar sem gols mantido, assim como os lances inusitados. Um cachorro invadiu o gramado e, por quase dois minutos, desfilou ao lado dos jogadores, que apenas olhavam.

A partir de então, foi a vez do Coritiba virar protagonista. Se aproveitando de um Corinthians mal distribuido em campo, a equipe paranaense abriu o placar. Alex achou Robinho dentro da área que, em posição duvidosa, marcou. Na sequência, o ex-palmeirense voltaria a brilhar. E ao seu estilo, com um lindo chute de fora da área. Golaço! E justiça no placar.

Na segunda etapa, o Corinthians partiu para cima. E, logo no primeiro lance, descontou. Após enfiada de bola, Romero bateu cruzado e Elias desviou no meio do caminho. A torcida veio junto e a equipe de Mano Menezes partiu em busca do empate, mas não antes da arbitragem roubar a cena de novo...

Após escorregada de Bruno Henrique, como fez Alessandro contra o Vasco na Libertadores de 2012, Alex avançou todo o campo e, quando foi armar o chute, Cassio se antecipou e cortou o lance. O auxiliar viu mão do goleiro fora da área, mas o árbitro Jean Pierre Lima manteve sua posição de tirada da bola com a perna.

O Corinthians não conseguiu pressionar os visitantes em busca do segundo gol, pelo menos, não como deveria ser. A equipe, que se arrumou taticamente um pouco melhor após a entrada de Romero, não criava tantas chances. Mano colocou Tocantins e Jadson, o segundo na vaga de um zagueiro. Era o famoso "tudo ou nada". E o gol saiu apenas no último lance. Bruno Henrique, de cabeça, empatou o jogo: 2 a 2.

Fim de jogo em Itaquera. Resultado bom para o Coritiba. E invencibilidade do Corinthians mantida após a estreia contra o Figueirense.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 x 2 CORITIBA

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 1/11/2014
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Joel Savel Silveira e Jose Eduardo Calza (ambos de RS)
Público/renda: 28.099 pagantes / R$ 1.601.342,50

GOLS: Robinho, aos 24'/1°T; Alex, aos 31'/1°T; Elias, aos 1'/2°T

CORINTHIANS; Cássio, Fagner, Gil, Anderson Martins (Jadson, aos 34'/2°T) e Fábio Santos; Bruno Henrique, Elias, Danilo; Luciano (Tocantins, aos 31'/2°T), Malcom (Romero, intervalo) e Renato Augusto. Técnico: Mano Menezes.

CORITIBA: Vanderlei, Vanderlei, Luccas Claro, Leandro Almeida e Welinton, Carlinhos; Rosinei, Hélder (Sérgio Manoel, aos 8'/2°T), Alex (Gil, aos 8'/2°T) e Robinho (Zé Eduardo, aos 24'/2°T); Joel. Técnico: Marquinhos Santos.