icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/12/2013
13:39

O Atlético-PR divulgou, através do site oficial do clube, uma nota de repúdio às investidas do Flamengo para contar com o lateral-direito Léo para a temporada 2014. O Rubro-Negro paranaense acusa o carioca de agir de forma antiética e tentar aliciar o jogador. O Furacão revelou que já depositou ao Vitória, clube que detém o passe do jogador, o dinheiro referente a 50% dos direitos econômicos do atleta.

O Fla já contratou um ex-atleticano para o ano que vem. Éverton foi o primeiro nome que chegou à Gávea para a disputa da Libertadores. O clube teria, segundo o Atlético, procurado o Vitória, além do atleta, para tentar emperrar as negociações entre paranaenses e baianos.


Confira a nota na íntegra:


O lateral direito Leo (Leonardo Moreira Morais), está no elenco do Clube Atlético Paranaense desde fevereiro de 2013, vindo de empréstimo do Esporte Clube Vitória, que detém seus direitos. É de conhecimento público que o CAP tem até o dia 31/12/13 para exercer a opção de aquisição dos direitos federativos e parcela de 50% dos direitos econômicos do atleta citado.
 
A imprensa tem noticiado com exaustão a intenção do Clube de Regatas do Flamengo em adquirir os direitos do atleta. Para melhor entendimento de todos e principalmente da torcida atleticana, seguem os verdadeiros fatos.
 
1- O Clube Atlético Paranaense tem o direito de exercer a opção de aquisição dos direitos de Leo, com toda prioridade, até o dia 31/12/13 e o fez através de depósito bancário na conta do Esporte Clube Vitória no valor estabelecido previamente em contrato no dia 26/12/13.
 
2- Mesmo antes do vencimento da data final do exercício da opção, no dia 23/12/13, o Atlético Paranaense confirmou através de notificação ao Esporte Clube Vitória que exerceria seu direito, antes mesmo de qualquer notificação oficial do Clube baiano de que havia proposta de qualquer outro clube pelo jogador.
 
3- O CAP tomou conhecimento, através da mídia, que o Clube de Regatas do Flamengo tinha interesse no referido atleta e imediatamente procurou o clube carioca, na pessoa do Sr. Plinio Serpa Pinto, vice-presidente de relações externas do Flamengo, e condutor de negociações do futebol do clube. O Atlético Paranaense deixou claro que exerceria os seus direitos em relação ao atleta Leo.
 
4- O Atlético Paranaense foi surpreendido com a notícia de que o Flamengo, de forma antiética, procurou o Esporte Clube Vitória e também o atleta - na intenção de aliciá-lo – prejudicando as negociações entre CAP, ECV e Leo. No dia 26/12/13, recebemos uma cópia de e-mail assinado pelo Sr. Walliim Vasconcelos, vice-presidente de futebol do Flamengo, propondo ao Vitória aquisição dos direitos do jogador. Documento esse sem timbre do Flamengo e enviado de endereço eletrônico não oficial do clube, ausente de todos os elementos essenciais que o negócio jurídico proposto deve ter para alcançar validade, pois apresentado de forma incompleta e imprecisa.
 
Conforme o que foi exposto, o Clube Atlético Paranaense exerceu seu direito prioritário de opção e depositou o valor pactuado em contrato na conta do Esporte Clube Vitória. O CAP não aceita e repudia a conduta utilizada pelo Clube de Regatas do Flamengo, na tentativa de aliciamento de atleta com contrato vigente e principalmente na forma de aproximação deste com o ECV.
 
É surpreendente que a nova diretoria do Flamengo, composta por pessoas de alto nível da sociedade carioca e brasileira, venha cometer as mesmas práticas antiéticas que dizem combater. Não será desta forma que Clube de Regatas do Flamengo, instituição tão tradicional, ocupará a liderança do futebol brasileiro. O discurso de moralidade da atual diretoria do Flamengo não condiz com o ato cometido contra os legítimos direitos do Clube Atlético Paranaense!