icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
25/11/2014
17:05

Os 2 a 0 aplicados sobre o Cruzeiro no primeiro duelo pela finalíssima da Copa do Brasil colocaram o Atlético-MG com boa vantagem de levantar a taça nesta quarta-feira. Mas o time alvinegro afasta qualquer pensamento que possa deixar os jogadores tranquilos. A começar pelo goleiro Victor. Se não tomar gols diante do rival, o camisa 1 assegura o título inédito a o alvinegro.

Goleiro do Galo desde a temporada 2012, há mais de um ano o camisa 1 não leva três gols em uma partida. A última vez que o Atlético-MG deixou o campo de jogo com um resultado que daria o título ao Cruzeiro nesta quarta-feira aconteceu diante do Flamengo, em agosto de 2013. Na ocasião, o clube mineiro foi derrotado para os cariocas pelo placar de 3 a 0 no Maracanã. O bom retrospecto, contudo, não é motivo de tanta comemoração para Victor, que não quer a equipe esperando pela ofensiva celeste no Mineirão.

MAIS:
> TJMG indefere pedido do Cruzeiro e mantém preço dos ingressos
> 'São Victor' cita seu lado religioso e união do grupo alvinegro

- Temos que aprender com aquilo que fizemos. Os adversários tentaram segurar o resultado, com o regulamento na mão. Não podemos jogar só no nosso campo, esperando o Cruzeiro, que tem uma grande equipe. Temos que atacar, incomodar o Cruzeiro também, mas de forma compacta. Temos que aprender com os erros dos adversários para nao passar pela mesma situação - comentou o goleiro.

A vantagem do Galo fica ainda mais evidente pelo fato do time não ter levado gols na partida de ida, no Independência. Desta forma, se fizer pelo menos um tento no Mineirão, o Atlético-MG teria que levar outros quatro do rival para não celebrar o título.

- A gente está pensando faz tempo, todo mundo ansioso, querendo que chegue este momento rapidamente. Estamos preparados, focados, com muita vontade de vencer. Nosso espírito é o melhor possível. Apesar do Cruzeiro ter sido campeão brasileiro com méritos, mas a gente iniciou bem a semana de trabalho, vamos bem para a decisão - contou o atacante Diego Tardelli.