Gabriel Jesus é o único com saída iminente - o City é favorito, mas deve levá-lo só em dezembro

Cuca teve uma conversa com o atacante durante seu atual jejum (Foto: Cesar Greco)

LANCE!
04/11/2016
12:37
São Paulo (SP)

Gabriel Jesus não marca há sete jogos no Palmeiras, mas este jejum não abala Cuca. Durante esta semana, o técnico teve uma conversa com o atacante de 19 anos e disse que a pressão para que ele volte a fazer gols vem de fora, não do vestiário, onde o camisa 33 recebe apoio.

- O Gabriel não está abaixo dos outros jogadores, está no nível dos outros, mas para nós não é bom porque ele é um diferencial. Quando ele, Dudu estão acima, ficamos muito à vontade. Para ele encaixar um gol é questão de tempo e esperamos que aconteça logo. Ele é cobrado por não fazer gols, mas não por nós. Para nós o importante é sair campeão, independente de quem fizer o gol. Ele dando a contribuição dele, daqui a pouco sobra uma bola sem pôr na cabeça que ele tem de fazer o gol. Sai ao natural - disse o técnico.

- Temos diversos jogadores que podem fazer gol, mas estão acostumados a ver o Gabriel a fazer. São coisas que ele vai ter que aprender a lidar. O grande nome é mais cobrado e ele tem que entender que é natural. Conversei a respeito disso com ele sobre isso que está se iniciando para ele - completou.

Artilheiro da temporada com 20 gols (11 no Brasileiro), Gabriel durante boa parte do campeonato jogou centralizado no ataque, mas tem tido dificuldades nos últimos jogos atuando desta forma. Contra o Santos, Cuca cogitava escalar Barrios, mas o atacante sofreu um edema muscular. Agora, ele pode voltar a usar o garoto junto de Alecsandro, como fez antes do Brasileiro.

- Ele é um jogador diferenciado, que une força e velocidade. Taticamente muito importante. Às vezes, não se encontra em uma posição. Por ser polivalente, ele pode jogar pelo lado, já usei junto do Alecsandro e treinamos durante a semana. Ele é um jogador muito importante para nós. A gente tem um leque de opções para encontrar posição ideal para ser o nosso diferencial. Ele é muito importante para nós - acrescentou.

Caso queira jogar com um centroavante, Cuca deve tirar Allione do time. Outra opção do treinador é usar Róger Guedes na vaga do argentino, mantendo Gabriel como jogador mais avançado do ataque. 

Promovido ao profissional no ano passado, Gabriel Jesus tem 27 gols em 81 partidas pelo Palmeiras. O atacante está prestes a se despedir, pois se apresenta em janeiro ao Manchester City (ING).