Carlos Nunes, presidente da CBB (Foto:Ari Ferreira/Lancepress!)

Carlos Nunes é o presidente da CBB (Foto:Ari Ferreira/Lancepress!)

LANCE!
14/11/2016
16:05
Rio de Janeiro (RJ)

A Federação Internacional de Basquete (FIBA, na sigla em inglês) anunciou nesta segunda-feira a suspensão da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) de seu quadro de filiados. O Comitê Executivo da entidade tomou a decisão por entender que os brasileiros não estão em conformidade com suas obrigações.

A confederação, que vive grave crise financeira e institucional, deverá passar por uma série de reformas, que serão acompanhadas de perto por membros da FIBA. Uma reunião no dia 28 de janeiro reavaliará o quadro da CBB.

"Apesar do apoio e flexibilidade fornecida pela FIBA em várias ocasiões antes dos Jogos Olímpicos Rio-2016 - o que levou à recente criação do "Grupo de trabalho para a reorganização da Confederação Brasileira de basquete (CBB) e o desenvolvimento do basquete no Brasil" - o Comitê Executivo reconheceu que a CBB ainda precisa de reestruturação e não está totalmente em conformidade com as suas obrigações como um membro filiado nacional sob os estatutos gerais aplicáveis", informou a FIBA.

A entidade internacional já havia enviado ao país o espanhol Jose Luiz Saez, membro do Comitê Executivo, para promover uma limpeza na entidade. Uma equipe também foi designada para auditar as contas da CBB. Após avaliar que a gestão do basquete brasileiro não apresentava avanços, o grupo de trabalho decidiu pela suspensão.

A medida acontece por uma série de acontecimentos, como o cancelamento de uma etapa do Circuito Mundial de basquete 3x3, que seria realizada no Rio, em setembro, bem como de outros torneios de base.

A FIBA cita ainda a intervenção de terceiros na Seleção Brasileira e no financiamento de atividades da equipe, dívidas e a falta de uma reforma antes das próximas eleições, previstas para o ano que vem.

Em nota, a CBB informou ter ficado surpresa com a decisão:

"A Confederação Brasileira de Basketball (CBB), por meio de seu Presidente e de sua Diretoria, vem por meio desta mostrar sua surpresa com a punição imposta pela Federação Internacional de Basketball (FIBA). No início do mês de novembro, a FIBA enviou ao Brasil o dirigente José Luis Saez que, durante reunião na CBB e demais encontros, em momento algum abordou a possibilidade de suspensão da entidade brasileira. Dessa forma, a CBB vai buscar os meios formais e legais para preservar o basquetebol brasileiro. Na próxima quarta-feira (dia 16), a CBB comentará todos os itens elencados pela FIBA e irá pontuar o que de fato acontece no basquete nacional para que a sociedade avalie e forme sua opinião sobre esse episódio", disse a entidade.