Fluminense x Palmeiras

Jogo no Mané Garrincha foi "pegado", mas sobraram simulações, segundo Levir Culpi (Foto: Nelson Perez/F.F.C)

LANCE!
29/08/2016
08:30
Brasília (DF)

Mais do que a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, foi a "falta de educação" dos jogadores que estiveram no gramado do Mané Garrincha neste domingo que chateou o técnico Levir Culpi, do Fluminense. O treinador fez duras críticas aos dois times, que, na visão de Levir, protagonizaram um "festival de simulações".

- Houve exagero das duas partes. Foi um festival de simulações. Eu tinha dito aos jogadores que esperava um jogo assim, e pedi para não ver jogador reclamando, abrindo os braços, cavando falta.. Mas foi exatamente o que vi. Foram de cinco a dez lances de simulações vergonhosas - disse Levir Culpi.

A chateação do técnico do Fluminense não parou por aí. Levir Culpi afirmou que os hábitos dos jogadores brasileiros precisam mudar o quanto antes.

- É uma questão de educação. Somos educados para tirar vantagem e precisamos lutar contra isso. Eu acho que (o jogador que tenta cavar faltas) está sendo desonesto e mentiroso. E eu me incluo nessa, fui criado assim. O número de faltas também foi um pouco alto, mas o que me deixou chateado foi um monte de simulação barata que a gente tem que engolir - completou.

A partida entre Fluminense e Palmeiras, válida pela 22ª rodada do Brasileirão e apitada pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG), terminou com nada menos que 12 cartões amarelos, sete para o Fluminense e cinco para o Palmeiras. Durante os 90 minutos mais os acréscimos, foram 36 faltas  - 17 cometidas pela equipe de Levir Culpi, 19 pelo time de Cuca.