icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
21/08/2015
18:18

Bragantino e CRB são os únicos times que somam 25 pontos na Série B, porém o time paulista está uma posição à frente, na 10ª colocação, por ter uma vitória a mais que o clube alagoano. Neste sábado, às 16h30, pela 20ª rodada da Série B, o Massa Bruta e Galo se enfrentam pelo objetivo de se desgrudarem na tabela e, quem sabe, beliscarem um lugarzinho na Série A do Brasileirão em 2016.

Por mais que o Bragantino esteja exatamente no meio da tabela, o Massa Bruta está mais perto da zona de rebaixamento do que da zona de acesso à primeira divisão. Na 17ª colocação está a Luverdense, com 21 pontos, quatro atrás do Braga. Já o Bahia seria o último a subir para a Série A, com 33 pontos, oito à frente do time paulista. Para o início do segundo turno, a palavra-chave em Bragança Paulista é regularidade, já que o Massa Bruta não teve uma boa sequência na primeira parte do campeonato.

- Fomos bem razoáveis neste primeiro turno. Nossa equipe vacilou bastante, principalmente nos jogos fora de casa. Tínhamos que conseguir mais pontos fora de casa, empatar mais jogos. Não conseguimos isso. Nós vencíamos os jogos em casa e perdíamos fora. No segundo turno, temos que ter tranquilidade fora de casa para voltar, pelo menos, com um ponto – analisou Alan Mineiro.

A principal novidade do CRB para a partida contra o Bragantino será o lateral Jonathan Bocão. Durante esta semana, o treinador Mazola Júnior focou na agressividade da equipe, que se mostrou-se apática muitas vezes durante o campeonato quando saiu para atacar. Outro ponto destacado por Mazola é a irregularidade da equipe, mesmo problema do adversário de sábado - além de recordar sobre a partida do primeiro turno, quando o CRB derrotou a equipe paulista por 2 a 0.

- O Braga fez mudanças, não é o mesmo time que jogou aqui e nem o mesmo que caiu pra Segunda Divisão do Paulista. Ele tem jogadores de qualidade e jogar lá dentro é muito difícil. Respeito a equipe deles, eles tem o mesmo número de pontos da gente, fizeram uma segunda parte de primeiro turno muito boa e sabemos das dificuldades. Agora precisamos encarar de outra maneira os jogos fora, porque para fazer um segundo turno melhor vamos precisar de mais pontos fora do que conseguimos até agora - declarou.

Bragantino e CRB são os únicos times que somam 25 pontos na Série B, porém o time paulista está uma posição à frente, na 10ª colocação, por ter uma vitória a mais que o clube alagoano. Neste sábado, às 16h30, pela 20ª rodada da Série B, o Massa Bruta e Galo se enfrentam pelo objetivo de se desgrudarem na tabela e, quem sabe, beliscarem um lugarzinho na Série A do Brasileirão em 2016.

Por mais que o Bragantino esteja exatamente no meio da tabela, o Massa Bruta está mais perto da zona de rebaixamento do que da zona de acesso à primeira divisão. Na 17ª colocação está a Luverdense, com 21 pontos, quatro atrás do Braga. Já o Bahia seria o último a subir para a Série A, com 33 pontos, oito à frente do time paulista. Para o início do segundo turno, a palavra-chave em Bragança Paulista é regularidade, já que o Massa Bruta não teve uma boa sequência na primeira parte do campeonato.

- Fomos bem razoáveis neste primeiro turno. Nossa equipe vacilou bastante, principalmente nos jogos fora de casa. Tínhamos que conseguir mais pontos fora de casa, empatar mais jogos. Não conseguimos isso. Nós vencíamos os jogos em casa e perdíamos fora. No segundo turno, temos que ter tranquilidade fora de casa para voltar, pelo menos, com um ponto – analisou Alan Mineiro.

A principal novidade do CRB para a partida contra o Bragantino será o lateral Jonathan Bocão. Durante esta semana, o treinador Mazola Júnior focou na agressividade da equipe, que se mostrou-se apática muitas vezes durante o campeonato quando saiu para atacar. Outro ponto destacado por Mazola é a irregularidade da equipe, mesmo problema do adversário de sábado - além de recordar sobre a partida do primeiro turno, quando o CRB derrotou a equipe paulista por 2 a 0.

- O Braga fez mudanças, não é o mesmo time que jogou aqui e nem o mesmo que caiu pra Segunda Divisão do Paulista. Ele tem jogadores de qualidade e jogar lá dentro é muito difícil. Respeito a equipe deles, eles tem o mesmo número de pontos da gente, fizeram uma segunda parte de primeiro turno muito boa e sabemos das dificuldades. Agora precisamos encarar de outra maneira os jogos fora, porque para fazer um segundo turno melhor vamos precisar de mais pontos fora do que conseguimos até agora - declarou.