Técnico Eduardo Baptista exaltou postura do Flu no Mineirão (Foto: Nelson Perez / Fluminense F. C.)

Técnico Eduardo Baptista exaltou postura do Fluminense no Mineirão (Foto: Nelson Perez / Fluminense F. C.)

LANCE!
17/02/2016
22:58
Rio de Janeiro (RJ)

Eduardo Baptista viveu dias de pressão no Fluminense. Começou o ano com a sombra do decepcionante fim de temporada no ano passado. Para piorar, os primeiros resultados em 2016 não ajudaram. Nesta quarta-feira, porém, a vitória, fora de casa, sobre o Cruzeiro, pela Primeira Liga, deu um gás de confiança ao Tricolor, que vinha de uma goleada aplicada sobre o modesto Tigres no Campeonato Carioca. Contente com a atuação de sua equipe, o treinador sabe que as cobranças seguirão rondando as Laranjeiras.

– Estou feliz, vejo evolução, mas ainda está longe do que a gente quer, um Fluminense equilibrado e com esse espírito. Fizemos muitos gols nos últimos jogos. No Brasil, todos pedem o estilo europeu. Lá tudo é lindo. O técnico do Liverpool pediu dois anos para ser cobrado. Aqui é pressão sempre. Tivemos uma vitória de um Fluminense grande, mas ainda temos que trabalhar bastante. Foi um jogo para torcida, para o Peter (Siemsen), Mario (Bittencourt), (Fernando) Simone, para os atletas, para comissão técnica. Fico feliz com o resultado, mas não me empolgo. Domingo já temos um jogo dificílimo. Pelo menos até amanhã (hoje) estou tranquilo – comentou.


Contra o Flamengo, domingo, em Brasília, o Fluminense faz seu primeiro clássico no ano. Os comandados de Baptista ocupam a quarta colocação do Grupo A do Estadual. Na primeira Liga, a equipe é a vice-líder de sua chave, atrás do Atlético-PR no saldo de gols.