Victor Penalber (Foto:Rafael Burza))

Victor Penalber, de azul, em ação (Foto:Rafael Burza)

LANCE!
12/03/2016
00:00
Rio de Janeiro

A Seleção Brasileira de judô está treinando no Cefan (Centro de Educação Física da Marinha Adalberto Nunes), na Zona Norte do Rio, onde ficará concentrada em treinamento de campo com judocas da Bélgica, Japão, República Tcheca, Líbano e Grã-Bretanha até a próxima quinta-feira. A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) convocou 72 atletas, incluindo aqueles que estão na disputa por uma vaga olímpica, o foco principal do treinamento. Entre eles está Victor Penalber, de 25 anos, que faz parte da Equipe Furnas.

Penalber ainda não garantiu a sonhada vaga olímpica para os Jogos, mas é um dos nomes fortes para defender o Brasil em agosto na categoria meio-médio (até 81kg). Na última quarta-feira, ele e o restante da equipe brasileira estiveram na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, para assistir ao Torneio Internacional de Judô, que serviu como evento-teste. E ele gostou do que viu:

- É importante ter essa experiência e ver como é o ambiente, afinal a gente tem que usar a vantagem de estar em casa. Temos que nos sentir realmente em casa, tomar isso aqui como nosso lugar, para que aquela pressão que todo mundo fala seja a nosso favor - disse Penalber.

Para a comissão técnica brasileira, o mais importante foi conhecer as instalações e testar procedimentos das áreas multidisciplinares como análise de desempenho, fisioterapia, médica e técnica. A estrutura do evento-teste foi montada na Arena Carioca 1, mas a casa do judô nos Jogos será a vizinha Arena Carioca 2, que ainda não está pronta.

- A Arena Carioca 2 está muito boa. As delegações estrangeiras também aprovaram - disse Ney Wilson, gestor de Alto Rendimento da CBJ.

A lista com os 14 judocas que representarão o Brasil na Rio-2016 (sete homens e sete mulheres) será divulgada pela CBJ no dia 30 de maio. O maior concorrente de Penalber é o medalhista olímpico Leandro Guilheiro – bronze em Atenas-2004 e Pequim-2008. O experiente judoca de 32 anos, no entanto, sofreu com consecutivas lesões e cirurgias no joelho direito e é apenas o 24º colocado no ranking da Federação Internacional de Judô (FIJ), enquanto Penalber é o quarto na lista.