Vinícius Britto
14/06/2017
21:42
Rio de Janeiro (RJ)

Se antes do jogo o empate já não era um bom resultado, no contexto dele ficou ainda pior. O Botafogo desperdiçou a vantagem de dois gols obtida no primeiro tempo e empatou em 2 a 2 com o Vitória-BA, no Barradão, chegando a nove pontos no Brasileirão. Foi o quarto jogo sem triunfo alvinegro na competição.

O primeiro tempo começou com iniciativa dos baianos, que logo acertaram a trave de Gatito em finalização de David, aos três minutos. Ali, deu-se a falsa impressão de que os rubro-negros teriam domínio da etapa inicial. Engano. A velocidade era a arma, mas o time pouco criava e a defesa batia muita cabeça.


O Glorioso jogava melhor, com grande volume de jogadas pela direita. Ali era o mapa da mina. Aos 27, Bruno Silva teve a chance de ouro, em recuada errada de Thalysson. Ali, ele tentou tirar do goleiro e Pimpão não alcançou. Mas o volante - transformado em meia por Jair - não costuma perdoar duas vezes: dois minutos depois, aos 29, ele aproveitou lançamento de Pimpão em nova pixotada do lateral-esquerdo para marcar.

Um dos objetivos do time de Jair dentro de Salvador era ser mais incisivo nas chances criadas. Pimpão aproveitou bobeada de Fred e tocou para Kanu salvar em cima da linha. Só dava Botafogo no começo.

E, desta vez, o time transformou as finalizações em gol: aos 41, João Paulo cobrou falta para Fernando Miguel espalmar e Bruno Silva, novamente, chegar e concluir de cabeça: 2 a 0. Enquanto o time procura atacantes, um volante segue sendo a principal arma ofensiva da equipe.

Contudo, a irregularidade tem sido um marco do Botafogo fora de casa no Brasileirão. O time voltou desatento e logo o Vitória entrou no jogo: David deu em Gabriel Xavier, que aproveitou bote errado de Victor Luís para diminuir o marcador. Um presságio do que estava por vir no final. Mesmo com o Botafogo tendo algumas chances, a equipe não demonstrava a solidez defensiva de outrora, estando bem irregular na marcação, principalmente com Arnaldo.

David e Neilton tiveram chances antes de Kieza, aos 30, empatar no Barradão: Gabriel Xavier lançou André Lima, que dividiu com Igor Rabello e deixou o centroavante livre para igualar o marcador e decretar a famosa "Lei do Ex".

No fim, mais um jogo sem vencer. E desta vez com requintes de crueldade. O Glorioso segue decepcionando na competição. Agora, visita a Chapecoense, ainda fora de casa, antes do clássico contra o Vasco, na quarta-feira que vem.

FICHA TÉCNICA:
VITÓRIA-BA 2 x 2 BOTAFOGO

Data/hora: 14/06/17, às 19h30
Local: Estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA)
Arbitragem: Anderson Daronco - RS (FIFA)
Cartões amarelos: Kanu (VIT); Bruno Silva (BOT)
Cartões vermelho: Gabriel Xavier (VIT)
Público e renda: 8.877 presentes - Renda: R$ 95.855,00.

Gols: Bruno Silva (29'/1ºT - 0-1), Bruno Silva (41'/1ºT - 0-2), Gabriel Xavier (4'/2ºT - 1-2) e Kieza (30'/2ºT - 2-2)

VITÓRIA-BA: Fernando Miguel, Patrick, Kanu, Fred e Thallysson; Uillian Correia (Yago), Felipe Soutto e Gabriel Xavier; David (André Lima), Neilton e Kieza (Cleiton Xavier) - Técnico: Alexandre Gallo.

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso (Montillo), Bruno Silva (Dudu Cearense), Matheus Fernandes (Gilson) e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger - Técnico: Jair Ventura.