Jair Ventura - Palmeiras x Botafogo

Jair Ventura busca coroar a arrancada do time sob seu comando com a vaga (Foto: Marco Galvão Agência Lancepress!

LANCE!
11/12/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

A vaga na Copa Libertadores do ano que vem seria a cereja do bolo da arrancada alvinegra no segundo turno do Brasileirão. Mais do que isso, a classificação representaria também um ganho técnico, moral e financeiro. Para isso, basta o Alvinegro vencer o Grêmio neste domingo, às 17h, na Arena, para assegurar a vaga continental. O LANCE! transmite o jogo em tempo real.

Primeiramente, assegurando a Libertadores, o Botafogo terá maior capacidade de atrair nomes de peso e aumentar sua folha salarial. Desta forma, a expectativa seria por um time ainda mais fortalecido em 2017. Um dos nomes seria o do argentino Walter Montillo.

Depois, o ganho moral. Após o rebaixamento de 2014, seria uma forma de reaproximar ainda mais clube e torcida, podendo também alavancar o programa de sócio-torcedor, tão importante para o clube.

Por fim, o Glorioso ganharia outra fonte importante de receitas. Tanto a premiação pelo Brasileiro (o sexto lugar garante R$ 2,6 milhões) quanto a da disputa continental (no ano passado, apenas a pré-Libertadores rendeu R$ 1,6 milhão aos clubes participantes).

Muitas coisas em jogo. Cabe ao Botafogo cumprir sua obrigação de vitória.

OS GANHOS COM A CLASSIFICAÇÃO:


Técnico
O elenco seria reforçado visando uma disputa grande como a Libertadores. Se a diretoria já trabalha e contrata alguns nomes - como Gatito Fernández e Roger - outros tantos podem ser atraídos pela competição internacional. Um deles seria Walter Montillo.

Moral

Vindo de anos sem conquistas de nível nacional, o torcedor botafoguense pode se animar mais com a classificação. As médias de público devem aumentar, e o Glorioso poderia disputar uma partida de Libertadores no Nilton Santos.

Financeiro

Com uma grande dívida, o Glorioso ganharia uma outra fonte importante de receitas. A premiação pelo Brasileiro seria de R$ 2,6 milhões pelo sexto lugar, podendo aumentar ainda mais se ultrapassasse o Atlético-PR pelo quinto lugar. A disputa continental renderia, apenas na primeira fase da pré-Libertadores, R$ 1,6 milhão aos cofres do clube. A fase de grupo deve render R$ 5,4 milhões.