icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/12/2012
08:06

O Internacional começa, aos poucos, a definir questões com relação ao seu grupo de jogadores para a próxima temporada. Novidades. No caso das saídas, muito já foi feito. Das chegadas, nem tanto. O presidente Giovanni Luigi espera que na reapresentação do grupo, dia 3 de janeiro, o lateral-direito com bagagem para ser titular esteja contratado. Para a posição, outra novidade: Cláudio Winck será promovido e fica com o posto de reserva.

A prioridade do clube é trazer um jogador para a posição. Depois das saídas de Nei e Edson Ratinho, o técnico Dunga não tem opção para o setor. Apenas Elton, volante, atuou algumas vezes improvisado. O nome, aparentemente, será conhecido e vem com estofo para assumir a posição.

- Vamos trazer um titular, acostumado a vestir camisa de clube grande, e ir fazer com que o Cláudio ganhe uma experiência e possa, nos momentos que o titular está fora, ser aproveitado – comentou Luigi na Rádio Gaúcha.

Alguns nomes são especulados. Os dirigentes colorados sondaram Bruno Peres, do Santos, Luís Ricardo, da Portuguesa, e Wellington Silva, envolvido em disputa entre Flamengo e Fluminense. No entanto, não se pode descartar jogadores como Rafinha, do Bayern de Munique, embora o mercado europeu abra apenas em janeiro.

- Vamos dar oportunidade para que o Claudio Winck seja reserva e mostre a condição que vem mostrando na base. A lateral é um jogador que procuramos, mas não queria gerar uma expectativa. Nossa pretensão é que o atleta já esteja no Inter em janeiro – completou o mandatário colorado.

Winck tem história nas categorias de base colorado. Jogou algumas partidas do Gauchão de 2012, mas foi considerado imaturo e continuou sua caminhada entre os juvenis. Terá chance outra vez. É uma das grandes apostas da diretoria.

Os outros reforços buscados, para a meia e para o ataque, podem ser contratados apenas durante a disputa do Gauchão. A procura por um jogador de lado de campo indica a saída de Dagoberto, que interessa ao Botafogo.