São Paulo de Fernando Diniz está na vice-liderança do Campeonato Brasileiro

Fernando Diniz iniciou preparação na última segunda-feira para encarar o Goiás (Miguel Schincariol/saopaulofc.net)

LANCE!
01/12/2020
15:25
São Paulo (SP)

Pela primeira vez em mais de um mês o São Paulo terá um intervalo de cinco dias entre duas partidas. Depois da vitória por 3 a 1 sobre o Bahia, no último sábado (28), o próximo compromisso será apenas na quinta-feira, dia 3 de dezembro.

O jogo em questão será contra o Goiás, em rodada atrasada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, na Serrinha. Caso saia vitorioso, o Tricolor chegará à liderança do torneio.

A última vez que o time teve um descanso de cinco dias aconteceu quando ainda disputava a Copa Libertadores, em outubro. No dia 20 daquele mês, recebeu o Binacional na fase de grupos e goleou por 5 a 1. Cinco dias depois, recebeu no mesmo Morumbi o Fortaleza, pelo jogo de volta das oitavas da Copa do Brasil.

TABELA
> Confira classificação atualizada do Campeonato Brasileiro!

Naquela ocasião, a partida acabou 2 a 2 e a decisão da vaga para as quartas foi para os pênaltis, chegando até a décima cobrança. Com a vitória, o São Paulo avançou para a fase seguinte, derrotou o Flamengo e, agora, se prepara para os jogos da semifinal contra o Grêmio, que acontecerão nos dias 23 e 30 de dezembro.

Excetuando esses dois jogos, o time comandado por Fernando Diniz só teve três ou quatro dias de folga e preparação para enfrentar os próximos adversários. Portanto, esses cinco dias dão um fôlego a mais para o próximo objetivo do clube: chegar à liderança.

O São Paulo se prepara para o jogo contra o Goiás, que acontecerá nesta quinta, às 19h, na Serrinha, pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time é atualmente o segundo colocado, com 41 pontos, apenas um atrás do líder Atlético-MG, que possui dois jogos a mais.

Para o confronto, Fernando Diniz deve voltar a contar com Bruno Alves, que havia sido afastado após ter tido contato com uma pessoa contaminada com Covid-19, e Diego Costa, que cumpriu suspensão.