.

Bruno Henrique foi liberado pelo departamento médico e fica à disposição para reforçar o Flamengo na Supercopa 2022 (Foto: IMAGO / Fotoarena)

LANCE!
20/02/2022
01:00
São Paulo (SP)

Após alcançar o direito de disputar a Supercopa do Brasil pelas duas rotas oferecidas, a conquista do Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, o Atlético-MG decide o título da versão 2022 do torneio, sua quinta edição, contra o Flamengo, que pode alcançar o tricampeonato, como convidado. Foi chamado por ser o vice-campeão do Brasileirão.


A preparação para o duelo foi cercada por muitas trocas de farpas entre os dirigentes dos clubes, que não chegaram a um acordo sobre a sede da disputa. A Arena Pantanal acabou sendo escolhida. Porém, apesar das divergências nos bastidores, dentro de campo, os times vêm mostrando bem mais semelhanças do que diferenças. A começar pelos resultados. Tanto Galo quanto Flamengo apresentam aproveitamento igual em seus estaduais. Mesmo em circunstâncias diferentes de disputa, faturaram 76,2% dos pontos disputados.

Embaixador do sites-de-apostas.net, Jairzinho "Furacão" sopra o palpite para a grande final

Além do palpite completo, você terá acesso a tudo sobre o jogo de hoje no sites-de-apostas.net, como, por exemplo:

- Cotações para duelo
- Pontuação das equipes no torneio e forma nas últimas partidas (gols marcados, sofridos, sequências)
- Estatísticas de posse de bola, finalizações, escanteios, faltas, impedimentos e defesas
- Promoções para o jogo


Atlético supera 16 finalizações por partida

Em suas sete primeiras partidas no Campeonato Mineiro, revezando titulares e reservas, o Atlético-MG criou 114 oportunidades para finalização. Fez isso mantendo a posse de bola, em média, por 58,48% do tempo em seus confrontos. Isso significa que a cada jogo fez 16,3 disparos na direção das metas adversárias. Seu índice de acerto é de 40,35%.

A cada confronto, o Galo troca, sempre utilizando a média, 457 passes. Completa 421 deles. Aproveitamento de 92,1%. O jogo aéreo, sempre muito utilizado pelo técnico Cuca na temporada 2021, não foi deixado de lado pelo seu sucessor, Antonio Turco Mohamed. O Atlético recorreu aos cruzamentos em 175 oportunidades. O índice de acerto foi de 25,1%.


Flamengo fica mais com a bola e arremata menos

Tendo também como base as sete primeiras partidas do Flamengo no Campeonato Carioca, ainda que nas duas primeiras delas o clube tenha utilizado como base seu elenco de juniores, os números mostram, na comparação com o Galo, um rubro-negro ficando um pouco mais de tempo com a bola (58,85%, em média) em suas partidas e finalizando um ligeiramente menos. Foram 107 disparos, média de 15,3 por duelo.

Foram 3.142 passes tentados, o que significa uma média de 449 por confronto. Completa 92,2% deles. Recorre um pouco menos aos cruzamentos que o Galo. Foram 150 em seus sete jogos. Porém, acerta mais. Seus jogadores concluem o lance em 26% das vezes.


Supercopa teve primeira edição em 1990

A primeira experiência da Supercopa do Brasil aconteceu em 1990. O teste aconteceu com jogos de ida e volta entre Grêmio e Vasco. O tricolor levou a melhor. Foi a única vez que o campeão da Copa do Brasil venceu a disputa. Em 1991, o título ficou com o Corinthians, ganhador do brasileirão no ano anterior. Depois de uma longa interrupção, o torneio foi retomado em 2020, sendo vencido pelo Flamengo por duas temporadas seguidas.