Armand Duplantis

Duplantis é o atual recordista mundial do salto com vara: 6,18 metros (Foto: Adam Klingeteg/Red Bull Content Pool)

LANCE!
14/08/2020
12:16
São Paulo (SP)

Com dois recordes mundiais quebrados no começo do ano, o jovem sueco Armand Duplantis se tornou uma das grandes sensações olímpicas deste ano. A pandemia de Covid-19 adiou o sonho do ouro do saltador, mas Duplantis está de volta a partir desta sexta-feira. A fera de apenas 20 anos retorna ao cenário competitivo – sem presença de público – para uma série de eventos e, de modo especial, contou como foram os últimos meses de preparação.

Devido à crise sanitária global, Duplantis viajou para os Estados Unidos, local em que seus pais possuem residência e, no quintal de casa, começou a treinar. Mesmo com equipamentos longe do que seria ideal, conseguiu aprimorar alguns fundamentos técnicos e físicos.

- O salto com vara é um evento muito técnico, então, você precisa manter essa sensação do equipamento na mão, além de dar saltos é realmente crucial. Não é como um treinamento adequado onde você pode ir seis metros, mas eu me senti confortável em torno de 5 a 5,10 metros. A parede de tijolos dos vizinhos à esquerda e o tamanho do poço restringem o quão alto eu posso ir - afirmou o jovem, em entrevista ao Red Bull Content Pool.

Literalmente no quintal de casa, o sueco pôde sentir o clima de quando deu os primeiros passos, pois tinha os pais ao lado, um ambiente simples e até vizinhos espiando o treinamento pelas janelas. E esse momento sem público deve ditar a participação dele nos torneios, começando pela Monaco Diamond League, nesta sexta-feira. Entretanto, se mostra preparado.

- Não sabia como era diferente até experimentar (competir sem público). Eu saltei pela última vez sem fãs há três ou quatro anos, quando eu estava no ensino médio. Então, é difícil não se sentir como em um treinamento. Quando você aparece e não vê ninguém lá, é difícil entrar no clima - disse o atleta.

Após a competição, Duplantis focará no Campeonato Nacional sueco, que será disputado no dia 16, em Uppsala. Já no dia 23, em Estocolmo (Suécia), encara outra etapa da Diamond League. E esse é só o início da sua preparação visando aos Jogos de Tóquio, que agora será em 2021. Confiante, Duplantis acredita que pode faturar o ouro no país asiático, cujo atual dono é o brasileiro Thiago Braz.

- Se eu estiver em boa forma e saltar do jeito que posso saltar, sei que posso ganhar qualquer competição. É esporte, então, tudo pode acontecer, mas no topo do meu esporte, eu vou fazer de tudo para vencer. Eu nunca competi em uma Olimpíada antes, mas, uma vez lá, eu vou estar focado no ouro - finalizou.