Grêmio x Libertad Renato Gaucho

Itamar AGUIAR / AFP

Fabio Chiorino e Rodrigo Borges
21/05/2019
08:36
São Paulo (SP)

O Grêmio não vai ser rebaixado. Não é uma afirmação das mais ousadas para um time que está entre os melhores do País há três anos. Mas está na hora de Renato Portaluppi ir além do discurso e mostrar o poder de reação da equipe. Ainda que as atenções estejam mais voltadas para a Copa Libertadores, não há o que justifique que, depois de cinco rodadas, o Tricolor seja penúltimo colocado do Campeonato Brasileiro, sem uma vitória sequer e com duas derrotas em casa - incluindo a absurda virada por 5 a 4 sofrida contra o Fluminense.

Renato, que se consolidou como um dos melhores treinadores do Brasil - a ponto de ser considerado para a Seleção caso Tite deixasse a equipe após a Copa - insiste que as coisas vão melhorar. Sim, vão, e este texto começou dizendo isso. Mas com cinco jogos apenas, o Grêmio está 11 pontos atrás do Palmeiras e pode ir para a parada da Copa América a uma distância que já não permita mais uma reação, abandonando a disputa pelo troféu. E isso depois de flertar de forma perigosa com a eliminação prematura na Libertadores. O Tricolor pode mais do que isso. E Renato tem que mostrar que seu período no cargo não acabou.

Quer ler mais opinião e informação todos os dias? O LANCE! Espresso é uma newsletter gratuita que chega de manhã ao seu e-mail, de segunda a sexta. É uma leitura rápida e saborosa como aquele cafezinho de todos os dias, que vai colocar você por dentro das principais notícias do esporte. A marca registrada do jornalismo do LANCE!, com análises especiais. Clique aqui e inscreva-se.