Luís Filipe Vieira, Jorge Jesus e Rui Costa - Benfica

Jorge Jesus tem contrato com o Benfica até 2022 (Foto: Divulgação / Benfica)

LANCE!
14/09/2020
15:57

O Benfica enfrenta o PAOK pela fase eliminatória da Liga dos Campeões nesta terça-feira. Antes da partida, Jorge Jesus concedeu entrevista coletiva e revelou não se abalar com a pressão.

- O que aumenta a pressão, e temos a noção disso, é termos uma eliminatória a um jogo, onde temos a responsabilidade de querer ganhar, porque queremos passar. Responsabilidade e pressão de ganhar. Quando se está num clube como o Benfica a pressão é diária, e em todos os jogos. É a nossa primeira final para passar. Estou habituado (à pressão). A pressão faz parte dos grandes treinadores, dos grandes jogadores e das grandes equipes.

Jesus também falou sobre Mile Svilar, que testou positivo para o coronavírus e foi afastado da partida. 

- Isso faz parte da vida de todos, saber conviver com a covid-19, porque não há outra maneira de vivermos. O futebol deu um exemplo muito grande de como conviver com a pandemia. Há três questões: testar, prevenir e isolar. Isto, para mim, não é nada de novo. No Brasil, tive 11 jogadores do Flamengo com covid-19. É testar, isolar e prevenir. Não vejo problema, desde que as coisas sejam bem feitas e os protocolos cumpridos. O Benfica testa os seus atletas três vezes por semana. O problema que se coloca aqui é o jogador que testa positivo e depois pode estar duas ou três semanas sem treinar. Se forem dois, três, quatro... isso já começa a ser problema, porque são jogadores que não podem jogar. O resto é como disse: testar e isolar.