Richarlyson - América RJ

'Sei da minha responsabilidade, mas costumo dizer que não jogarei sozinho', diz meio-campista (Divulgação / America)

Vinícius Faustini
13/01/2021
18:15
Rio de Janeiro (RJ)

O desejo de se superar diante de desafios move Richarlyson. Convidado do "De Casa Com o LANCE!" desta quarta-feira, o camisa 20 detalhou o que foi crucial para que ele se tornasse um dos reforços do America, uma das equipes que disputam a Seletiva do Campeonato Carioca de 2021. 

- Primeiro, fiquei muito contente em receber uma proposta de um clube com tanta tradição no Rio de Janeiro. O America tem 116 anos de história e eu estou muito feliz. É um projeto ambicioso, a Seletiva não é fácil. São dez jogos, uma competição curta na qual não se pode vacilar, é de extrema regularidade. Mas eu amo desafios! - e exaltou o Mecão:

- E de pronto e imediato, por tudo que o America representa não só no Campeonato Carioca, mas também no futebol brasileiro. Não tinha como negar essa proposta. É claro que outras coisas foram importantes. A opinião do meu irmão, que já jogou no Rio (Alecsandro, que defendeu o Vasco) também pesou. Estar aqui e disputar um Carioca. Esse mix foi crucial - completou.  

O America estreia na competição contra o Sampaio Corrêa, neste sábado, às 15h, no Giulite Coutinho.

O jogador de 38 anos contou que a receptividade aqui no Rio de Janeiro não ficou restrita à torcida americana.

- Na verdade, não foi só da torcida do America. Senti também algumas brincadeiras sadias de botafoguenses, torcedores do Fluminense, do Flamengo, vascaínos perguntando "por que você não veio para cá?". O America tem uma história muito grande no futebol carioca e no futebol brasileiro - destacou.

O camisa 20 falou sobre a missão de ser uma das referências do America. Com toda a vivência no futebol, o meio-campista aconselha seus colegas de equipe.

- Sei que o peso é maior, mas costumo dizer que não vou resolver sozinho. Precisarei muito deles - disse.

Richarlyson também detalhou os conselhos que passa para seus atuais companheiros de clube.

- Eles têm de buscar seus sonhos independentemente das dificuldades. Serem leais, procurarem trabalhar, se sacrificar. Eu digo que apenas 10% dos atletas que conseguem se firmar criam subsídios para uma, duas, três gerações. Então tudo que você puder colher, colha. Mas não seja mau caráter. Vá atrás do seu sonho. Quando você planta o bem, colhe o bem - e frisou:

- Sempre seja um grande profissional, busque aprendizado, obedeça a hierarquia, saiba da história do clube, acho importante e acima de tudo é buscar, buscar, buscar. Buscar conhecimento de coisas novas, tentar parar no tempo - completou.

SOBRE O "DE CASA COM O LANCE!"

O "De casa com o LANCE!" é um programa apresentado exclusivamente por meio do Instagram do site. No formato home office, nossa equipe irá receber convidados exclusivos de diferentes esferas, como atletas, profissionais e influenciadores digitais, além da participação dos leitores com perguntas ao vivo. Para não ficar de fora, acompanhe o nosso Instagram (@diariolance) e o Twitter (@lancenet).