Vasco

Vascaínos, Claudio (centro) e o filho André (à esquerda) foram os primeiros a entrarem no Maracanã na final da Taça Guanabara 2019 (Foto: Reprodução/ Twitter)

Rodrigo Portella
21/02/2020
08:08
Rio de Janeiro (RJ)

O rosto de Claudio Luiz Pereira Gonçalves certamente é um dos mais compartilhados nos grupos de Whatsapp dos torcedores cariocas. O vascaíno, que ficou conhecido por atirar água na própria cabeça na final da Taça Guanabara de 2019, conversou com o LANCE! e relembrou a cena inusitada, que completou um ano nesta segunda-feira.

- Se eu voltasse naquele dia, jogaria mais água na minha cabeça. Se tivesse um garrafão de 5 litros, eu jogaria. Foi algo inesperado a repercussão. Joguei pelo calor, pela confusão lá fora.

A vitória do Vasco contra o Fluminense por 1 a 0 ficou marcada pela confusão pré-clássico. Na época, pedidos na Justiça partindo dos clubes foram feitos para que o duelo no Maracanã fosse com portões fechados - os times disputavam o setor Sul do estádio. Contudo, o "meme vascaíno" foi ao local naquele dia e conseguiu assistir ao jogo.

- Eu me preparei para o jogo. Saí de casa cedo com meu filho e fui ao Maraca. Acompanhei os portões fechados, mas achei que fossem abrir rápido. Insisti de ir ao jogo. Vimos a confusão, muitos torcedores, o impasse entre os presidentes. Aquilo deixou o clima apreensivo, tenso. Tive a sorte de entrar - relembrou Claudio, que explicou o que aconteceu na cena inusitada:

- A brincadeira com a água foi muito legal. Eu não esperava, estava muito quente e foi uma reação de jogar uma água para o alto e a outra na minha cabeça. Isso repercutiu. Fiquei conhecido não só na torcida do Vasco, mas por todas as torcidas do Rio - disse o funcionário público, de 48 anos.

Na última segunda-feira, o meme completou um ano. Ás vésperas da final de 2020 da Taça Guanabara, que será no sábado entre Flamengo e Boavista, Claudio criticou a chegada de Abel Braga ao comando do clube Cruz-Maltino, que ficou de fora da semifinal desta edição.

- O Abel não tem a cara do Vasco. Ele pegou um time após o Luxemburgo, elenco ruim, missão de fugir do rebaixamento e o Luxa colocou a emoção dele. Não sei se Abel pode melhorar.

O responsável pela figurinha no celular mais usada entre os torcedores, contudo, não mora mais tão próximo dos estádios cariocas. Agora em Natal, no Rio Grande do Norte, Claudio brincou sobre ainda ser reconhecido nas ruas.

- O Vasco tem o museu de memes (no Twitter) e eu sou o principal. Sou figurinha em vários grupos. Vasco perdendo ou ganhando, eles usam a minha figurinha. Onde tem vascaíno nos restaurantes e eles param para tirar fotos.

O torcedor disse que a reação jogando água na cabeça repercutiu muito nas redes sociais. Em especial, aquela reação afobada, no entanto, parece ter sido exclusiva. Ele contou que não costuma a celebrar as vitórias do time do coração desta maneira.

- Eu não comemoro gols assim. Foi tipo um desabafo, atípico, não sei o que aconteceu. Calhou da TV mostrar na hora os primeiros torcedores, nem sabia - disse Claudio.

Neste sábado, o adversário Cruz-Maltino, o Flamengo, e o time de Bacaxá, o Boavista, se enfrentarão no Maracanã, às 18h, pela final da Taça Guanabara. O duelo não será televisionado pela Globo, mas a transmissão será feita por áudio pela "TV FLA" e o tempo real será acompanhado pelo LANCE!.