Mural de Eduardo Kobra em homenagem a Senna em Interlagos (José Cordeiro/Spturis/RF1)

Mural de Eduardo Kobra em homenagem a Senna em Interlagos (José Cordeiro/Spturis/RF1)

LANCE!
06/10/2020
16:04
São paulo (SP)

A construção de um novo autódromo brasileiro para ser a casa da Fórmula 1 no Rio de Janeiro voltou a ser debate nas redes sociais, nesta terça-feira.  Uma campanha denominada "#BrazilSaysNoToDeforestation" (em tradução para o português, seria "Brasil diz não para o desflorestamento") invadiu o Twitter e virou um mantra aos apaixonados por velocidade que desejam que o "histórico, segundo ele, Autódromo de Interlagos seja mantido.

Além disso, uma ação maior ainda dominou os torcedores para salvar a área verde que pode receber o novo autódromo do Rio de Janeiro. Foi criada uma petição para que o prefeito Marcelo Crivella não deixe que uma licença ambiental autorize a construção na região da Floresta do Camboatá, próximo ao bairro de Deodoro.

Se, por um lado, os torcedores lembraram as cenas marcantes no automobilismo que foram destaques por anos em Interlagos, contando também com as curvas históricas, por outro, uma mobilização maior dominou o Twitter pedindo para que a área de Mata Atlântica seja preservada. A ideia é que o GP do Brasil seja no Rio em 2021.

- Substituir Interlagos por um circuito que necessita desmatar uma floresta inteira para ser construído? Não, obrigado - escreveu um dos internautas:

Confira abaixo as críticas da população ao projeto: