Montagem - André Rizek e Felipe Neto

Felipe Neto contrariou a opinião do jornalista André Rizek (Foto: Reprodução)

LANCE!
18/04/2019
15:20
Rio de Janeiro (RJ)

O gol anulado no fim do jogo entre Manchester City e Tottenham, pela Liga dos Campeões fez falta para o time de Guardiola que acabou sendo eliminado da competição. Além disso, acendeu uma polêmica envolvendo André Rizek e Felipe Neto. O apresentador do Sportv escreveu um artigo com a manchete 'Fora, VAR'. Segundo ele, o árbitro de vídeo tira um pouco da graça do jogo.

- Nunca achei que fosse dizer isso. Espero mudar de opinião amanhã, de novo. Mas decidi, hoje, que odeio o VAR. Que saudade de poder gritar gol (ou “merda”) quando a bola bate na rede. Depois eu vejo se não tava impedido, ou foi com a mão. O mais importante, mesmo, era gritar gol.

E retuitou, em seguida, uma opinião do apresentador Alex Escobra, complementando que tem saudade dos erros dos árbitros e o debate gerado com isso posteriormente.

- Depois de hoje, só uma coisa sensata a dizer: “Fora, VAR. Queremos o juiz ladrão de volta!” Que saudade do juiz errando e a gente só vendo depois...

A opinião gerou repercussão e foi respondida pelo empresário e youtuber Felipe Neto. Segundo ele, a decepção pelo gol anulado pelo VAR não anula o fato de que é melhor assim, já que o gol teria sido 'ilegal'.

- Desculpem, amigos, mas não acredito que estou vendo dois profissionais do mundo esportivo dizendo que é melhor termos injustiças cometidas por erros só para poder preservar a emoção de um gol ilegal. Um grito não vale o trabalho do ano inteiro de um clube eliminado indevidamente - afirmou Neto.

Na edição desta quinta-feira do 'Seleção Sportv', Rizek usou uns minutos para explicar sua opinião e afirmou que o título 'Fora, VAR!', de um artigo publicado por ele, foi escolhido para incentivar as pessoas a clicarem e lerem sua opinião e que não torce para que o árbitro de vídeo acabe.

- Publiquei um artigo hoje: 'Fora, VAR!'. O título é chamativo para clicarem. Clicarem e lerem do começo ao fim. Não estou pedindo que termine o VAR. Apenas questiono se o uso vai beneficiar o futebol. É uma dúvida que confesso que achei que nunca teria", disse o apresentador - comentou.