Fluminense - Luccas Claro

Luccas Claro é um dos principais responsáveis pelo bom desempenho do Flu (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C)

Luiza Sá
23/02/2021
14:32
Rio de Janeiro (RJ)

Um dos pontos fortes de Odair Hellmann, a defesa do Fluminense teve momentos complicados com a chegada de Marcão, mas logo se reestruturou e hoje é o pilar da ótima campanha do time neste Campeonato Brasileiro. Os números também refletem o momento. Nesta temporada, o Tricolor tem o segundo melhor desempenho defensivo da Era dos pontos corridos, perdendo apenas para o ano de 2010, quando a equipe foi campeã nacional.

> Os melhores! Confira a Seleção do Brasileirão eleita pela redação do LANCE!

Até o momento são 62 gols sofridos ao longo de toda temporada. Há 11 anos, esse número foi de 61. As campanhas que vêm atrás são 2012, com 63, 2018, com 67, e 2007, com 68 bolas na rede do Tricolor carioca. Os piores anos da defesa foram 2005, com 109 gols levados, 2003, com 102, 2017, com 97, 2004, com 96, e 2009, com 93. Veja abaixo o ranking completo.

Os motivos que explicam esses números são a consistência dos defensores, especialmente de Luccas Claro e Nino. O mais jovem até passou por momentos de desconfiança na temporada, mas os dois formam uma das melhores duplas de zaga no Brasileirão. Além disso, em certo momento houve até uma disputa entre os quatro zagueiros do elenco, incluindo Digão, hoje na Tailândia, e Matheus Ferraz, o que colocou o nível no alto.

VEJA E SIMULE A TABELA DO BRASILEIRÃO

Além deles, houve também a troca no gol de Muriel por Marcos Felipe, um dos setores mais criticados anteriormente pela torcida. Nas laterais, Calegari amadureceu ao longo das partidas. Danilo Barcelos foi bem no início, mas acabou perdendo posição para Egídio, que vem dando conta do recado.

Com relação ao ataque, os 92 gols marcados até o momento são positivos, mas é apenas a 14ª melhor campanha desde o início dos pontos corridos no Campeonato Brasileiro. Os números estão atrás de 2005, com 144 bolas na rede, 2008, com 123, 2017 e 2012, com 118, 2010, com 111, 2014, com 109, 2011 e 2009, com 108, 2004, com 105, 2006, com 97, 2007, com 96, 2003 e 2016, com 93. Entretanto, este é o melhor aproveitamento desde 2017 neste sentido.

VEJA TODOS OS ANOS:

2020 - 92 gols marcados e 62 sofridos
2019 - 91 gols marcados e 70 sofridos
2018 - 74 gols marcados e 67 sofridos
2017 - 118 gols marcados e 97 sofridos
2016 - 93 gols marcados e 72 sofridos
2015 - 80 gols marcados e 73 sofridos
2014 - 109 gols marcados e 70 sofridos
2013 - 87 gols marcados e 75 sofridos
2012 - 118 gols marcados e 63 sofridos
2011 - 108 gols marcados e 82 sofridos
2010 - 111 gols marcados e 61 sofridos
2009 - 108 gols marcados e 93 sofridos
2008 - 123 gols marcados e 84 sofridos
2007 - 96 gols marcados e 68 sofridos
2006 - 97 gols marcados e 91 sofridos
2005 - 144 gols marcados e 109 sofridos
2004 - 105 gols marcados e 96 sofridos
2003 - 99 gols marcados e 102 sofridos