Montagem - Thuler e Pablo Marí

Thuler e Marí serão os titulares desta quarta-feira (Fotos: Alexandre Vidal/Flamengo)

LANCE!
31/07/2019
10:00
Rio de Janeiro (RJ)

O Flamengo chega para enfrentar o Emelec, às 21h30 (de Brasília) desta quarta-feira, com a necessidade de furar a meta dos equatorianos por, pelo menos, três vezes para avançar às quartas de final da Libertadores diante de sua torcida, no Maracanã. Além disso, será importante a defesa fazer a sua parte.

Recheado de desfalques, Jorge Jesus terá que montar um time com uma zaga que terá uma oportunidade inesperada: Thuler e Pablo Marí. O fator surpresa se dá por dois contratempos recentes: lesão muscular recente de Rodrigo Caio e saída de Léo Duarte, a caminho do Milan. 

Por falar em Garoto do Ninho, Thuler (20 anos), ainda mais novo que o Léo Duarte (23 anos), foi bastante elogiado por Rafinha. 

- É um grande zagueiro. Nos treinamentos, logo que cheguei, vi que tem muita qualidade e firme. Todos tem carinho e respeito por ele, inteligente, joga tranquilo e não terá problema nenhum. Escuta bastante, se posiciona bem e, ao meu modo de ver, não tem problema em ser jovem. Se está aqui é porque tem qualidade - comentou o lateral, que voltará a atuar ao lado de Thuler.

Thuler é um zagueiro que, em todos os testes, teve um bom nível de atuação e demonstrou personalidade, apesar da pouca experiência. Do seu lado estará Pablo Marí, estreante e titular no último domingo, quando externou uma admirável segurança no clássico contra o Botafogo, vencido por 3 a 2.

Contra o Botafogo, Thuler e Marí atuaram juntos por 75 minutos






Jorge Jesus, após o triunfo, foi preciso: não há necessidade de reforços para a zaga, dando a entender que, mesmo com a saída de Léo Duarte e a lesão de Rodrigo Caio, confia nas peças atuais. E os próximos titulares estão com moral.

-Na zaga, não precisa. Acredito nos jogadores que temos. Thuler, Rhodolfo, o próprio Dantas... Acho que temos soluções. Agora, para frente não tem. Temos uma equipe com cinco volantes, quatro laterais direito, seis centrais, mas olha para frente e não vê um centroavante. Tem um 9.5 que é o Bruno, outro que é o Gabi, mas não tenho um 9. A diretoria tem me dado o que é possível. Contrataram um zagueiro que quando tiver confiança vai ser uma surpresa para todos, que é o Pablo. E isso que temos. Perdemos o Diego, o Léo, e a diretoria está tentando trazer mais um jogador de características ofensivas para termos mais equilíbrio - respondeu Jesus.