Coletiva Andrés Sanchez

Andrés Sanchez encabeça a busca por um novo treinador para o Corinthians (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Alexandre Guariglia
17/09/2020
08:01
São Paulo (SP

Se engana quem pensa que só jogadores e comissão técnica comemoram e sentiram alívio após a vitória do Corinthians por 3 a 2 sobre o Bahia, na última quarta-feira. O resultado, conquistado na Neo Química Arena, trouxe tranquilidade para os dirigentes do clube na busca por um novo técnico. Sem a pressão de uma derrota, será possível tomar a decisão com mais calma.

Havia uma tensão nos bastidores do Timão sobre o efeito que um revés poderia trazer. Além do aumento da cobrança, que fez até com que um grupo de torcedores passasse dos limites ao abordar os atletas de forma truculenta no Aeroporto de Guarulhos, o resultado negativo jogaria a equipe para mais perto ou dentro da zona de rebaixamento, minando a confiança do grupo.

Tudo isso forçaria a contratação de um novo treinador com uma urgência que poderia comprometer o processo de escolha. Dessa forma, a vitória evita qualquer precipitação e permite que Dyego Coelho, que se mantém como interino, possa trabalhar tranquilamente na semana cheia que o time terá para treinar e descansar antes da próxima quarta-feira, data da partida seguinte.

- Eu tenho que fazer o meu trabalho. A gente já deixou bem conversada a minha situação. Sou funcionário do clube, se ele (Andrés Sanchez) precisar de mim, estarei sempre a disposição para ajudar. Só quero fazer meu trabalho e passar confiança aos jogadores. Espero, junto com eles, dar continuidade nisso - declarou Coelho em entrevista coletiva virtual na última quarta-feira.

O comentarista e ex-jogador Neto, em seu programa, revelou que o favorito para assumir o comando do Corinthians seria Dunga, ex-Seleção Brasileira e que já vestiu a camisa alvinegra nos anos 80. Segundo apurou o LANCE!, esse é realmente um dos nomes em pauta entre os dirigentes que trabalham na busca por um novo treinador, porém ainda não houve qualquer contato.

Até aqui, o perfil desejado para assumir a comissão técnica do Timão é de um profissional experiente, que tenha trabalhos relevantes e conquistas no currículo e se encaixe na característica de jogo do clube. Nomes estrangeiros não estão descartados, porém a possibilidade é remota, devido ao momento da temporada e à maratona de jogos, o que dificultaria a adaptação.

Por essas e outras, a tranquilidade para buscar o nome ideal era essencial neste momento. Agora, com a vitória sobre o Bahia e o afastamento da zona da degola, o clube terá tempo e sossego para tomar essa delicada decisão. Enquanto isso, Coelho continuará trabalhando para preparar o time para o profissional que deve ser contratado nas próximas semanas.