LANCE!
04/09/2020
15:25
São Paulo (SP)

Um dos líderes do elenco do Corinthians, Ramiro concedeu entrevista coletiva virtual, nesta sexta-feira, direto do CT Joaquim Grava. O meio-campista foi questionado sobre diversos assuntos, entre eles a questão dos salários atrasados, que fez parte do noticiário nesse semana e o desempenho de Luan, que também foi seu companheiro de clube nos tempos de Grêmio.

Na última quarta-feira, antes da partida diante do Goiás, os jogadores do Timão se reuniram para gravar um vídeo e se manifestar em relação a um boato que dizia que haveria uma greve do elenco por conta nos atrasos de pagamento, o que foi negado veementemente pelo grupo. Ramiro destacou que toda essa questão tem sido tratada com transparência  e honestidade "olho no olho".

- É um assunto delicado, a gente sabe que ninguém gosta de ter salário atrasado, e não deve ter porque trabalha sempre no dia a dia, em qualquer profissão. A gente entende e vem conversando com a diretoria pela situação que o mundo vive. O clube com receita reduzida, temos tratado de forma interna, de homem pra homem, olho no olho. Sempre transparentes para deixar tudo alinhado e voltar à normalidade o mais rápido possível.

- O clube está colocando em dias algumas coisas, mas vão colocar essa semana algumas situações para que o mais rápido possível tudo volte ao normal. O que nos deixa contente é que ninguém precisou demitir nenhum funcionário, isso é importante. Estamos trabalhando com equipe reduzida, mas todos empregados. É isso que prezamos durante esse período - completou.

Como um dos pilares do elenco e membro importante da espinha dorsal do time de Tiago Nunes desde o início da temporada, Ramiro também foi questionado sobre o desempenho de Luan, companheiro que conhece bem desde os tempo de Grêmio, onde o meia-atacante viveu sua melhor fase. O camisa 8, porém, diz que não gosta de fazer essa comparação, pois é um tema muito relativo, que depende de outros fatores e não só a individualidade.

- Uma pergunta um pouco relativa em se tratando de atuação individual. Veio de um clube que ficou por seis ou sete anos jogando com meus companheiros, teve crescente no clube com o passar dos anos, foi construindo esse castelo de protagonismo, agora se transfere e sabe que a cobrança nele é grande, mas está preparado, atleta de ponta sabe o tamanho da responsabilidade que é.


- É um pouco, não sei se chato, mas comparação eu não gosto muito.
O Ramiro de outros clubes é outro, esse aqui é mais maduro, lá era outro clube, outra comissão. Meu compromisso é com grupo, comissão, não ser exatamente o Ramiro que eu fui em tempos atrás, tenho que cumprir o que a comissão de hoje precisa de mim, luan procura se dedicar, tem autocritica, sabe quando está bem e mal, essa oscilação existe, a gente procura com trabalho diminuir para sempre evoluir ir nos cobrando para ajudar companheiros - concluiu Ramiro sobre seu colega.

O Corinthians tem compromisso marcado neste sábado, às 19h, na Neo Química Arena, para enfrentar o Botafogo, pela oitava rodada do Brasileirão-2020. Neste momento, o Timão ocupa a nona posição na tabela de classificação, com oito pontos em seis jogos disputados na competição.

Ramiro - Coletiva Corinthians
Ramiro falou nesta sexta-feira (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)