A ação foi realizada na manhã desta segunda-feira

A ação foi realizada na manhã desta segunda-feira, 29 de julho- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
29/07/2019
16:52
 Belo Horizonte

Adversários em um confronto bastante esperado pela Copa Conmebol Libertadores, Cruzeiro e River Plate uniram forças e marcaram um gol de placa na manhã desta segunda-feira, em Belo Horizonte.

As duas instituições, das mais respeitadas do futebol sul-americano, prestaram um gesto de solidariedade ao projeto “Voa, Popular”, que atua na região da Vila Andiroba, no bairro São Paulo, e é voltado para as crianças e adolescentes residentes na área, fomentando a educação e a perspectiva de futuro através do lazer e do esporte, especialmente o futebol.

Atletas das duas equipes também marcaram presença no evento. Representando o Cruzeiro, o zagueiro Léo, bastante engajado em causas sociais, falou da importância do esporte como agente social na educação dos jovens de hoje em dia.

-Um projeto social fantástico, gosto desse tipo de ação. São algumas coisas que favorecem a sociedade, como tirar as crianças da violência, das drogas, dando a elas uma nova perspectiva, um novo futuro. O esporte exige bastante disciplina, nos ensina questões da vida, de obediência, disciplina com hierarquia, horários. O futebol me ensinou muito. Foi o esporte que me deu alguns ensinamentos. Com certeza, para essa criançada, tem sido algo fantástico. O esporte estimula, ensina, e com certeza eles estão aprendendo várias questões do mundo e da vida- disse o atleta cruzeirense.

Ao lado de Léo, os jogadores Germán Lux e Bruno Zuculini, do River Plate, distribuíram diversos materiais oficiais dos clubes para os jovens atendidos pelo projeto e contaram um pouco de suas experiências através do esporte. Os mascotes Raposão e Raposinho também prestigiaram o encontro, fazendo a festa com os jovens atendidos pelo projeto.

Italon Valim, da ASS Sports, um dos incentivadores, agradeceu e destacou a importância das ajudas de Cruzeiro e River Plate para o engrandecimento da causa.

-Para nós é um privilégio estar de volta aqui no campo do Popular, fazendo uma parceria com o Cruzeiro e o River Plate. Em breve teremos muitas coisas aqui com o Cruzeiro, um trabalho de captação para a base. É uma alegria receber Cruzeiro e River. A mensagem que eu sempre deixo quando vou a uma comunidade é para que eles não desistam. Coloquem as coisas nas mãos de Deus, pois o futuro está aí. Precisamos sempre buscar o melhor, para que nós e nossos familiares possamos viver melhor- ressaltou.

Já Paula Trindade, Gerente de Eventos e RP da Raposa, falou do compromisso do Clube com ações desta natureza.

-Além de ser um clube campeão nos gramados, o Cruzeiro sempre se destacou pela sua preocupação com ações sociais fora das quatro linhas. Nós sempre estamos atentos a diversos projetos como o ‘Voa, São Paulo’ porque entendemos que a nossa instituição possui um papel fundamental no fomento do esporte especialmente como fator social, que colabore para a educação dos jovens e na formação deles como cidadãos. Nós organizamos essa visita junto com o River Plate, na pessoa da Clara, e ficamos felizes que eles também abraçaram a causa, mostrando que o futebol vai muito além do que acontece dentro de campo-disse.


O Projeto

O “Voa, São Paulo” é realizado no campo do Popular, que fica bem próximo à Vila Andiroba, região nordeste de Belo Horizonte.

O projeto nasceu da vontade de dar aos jovens daquela localidade uma opção de lazer que seja segura e ainda traga a eles uma perspectiva diferente da que eles convivem diariamente, como o tráfico e a violência. Sempre às terças e quartas, às 18h, as luzes do campo se acendem e os meninos chegam para brincar. Emerson Dida e Moacir Zoreia são os responsáveis por ensinar aos garotos alguns fundamentos do futebol.

-É muito importante ter o Cruzeiro e o River colaborando com a gente. Este projeto não visa lucro algum. O Popular cede o espaço para nós. Os meninos precisam e querem jogar futebol. Vira e mexe estou treinando os meninos. Esse apoio vai fazer com que eu tire mais meninos da rua. É bom para mim e bom para eles. Através do futebol quero ver se consigo fazer uma adaptação na vida deles, que eles possam crescer, ter um sonho. Estamos aqui para ajudar e somar-relata Zoreia.

O propósito do projeto é formar pessoas responsáveis, éticas, respeitadoras, trabalhadoras e cientes de que podem ser o que quiserem e podem voar alto, dentro do campo e fora dele.

Às terças, os treinos são para crianças até 12 anos. Às quartas, as atividades são voltadas para crianças de 6 e 7 anos, e adolescentes de 12 a 15 anos.