Paulo Autuori - Botafogo

(Foto: Vítor Silva/Botafogo)

LANCE!
02/09/2020
23:42
Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo não reencontrou o caminho das vitórias. Nesta quarta-feira, o Alvinegro não saiu do zero com o Coritiba em partida válida pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Nilton Santos. Após o duelo, Paulo Autuori, treinador do Glorioso, afirmou que a equipe teve bom desempenho no primeiro tempo, mas não repetiu a dosagem nos 45 minutos finais.

- Considero o resultado final sempre justo, a não ser quando há interferência de terceiros. Não fomos eficazes na oportunidades que criamos. Gostei do primeiro tempo em termos ofensivos, usamos o lado direito e esquerdo. Tivemos boas tentativas de jogo por dentro, o Kalou trouxe isso, mas não conseguimos concretizar. Começamos o segundo tempo em cima, o Coritiba tem mérito, defendeu bem. Com o passar do tempo, a equipe perdeu discernimento nas ações ofensivas e facilitou a vida do Coritiba - analisou.

A partida ficou marcada pela estreia de Salomon Kalou, que atuou por 87 minutos. O comandante elogiou a postura do marfinense e fez uma previsão de que a tendência é que o camisa 8 agregue ainda mais ao Alvinegro.

- Ele agregou muito ao jogo dentro do corredor central, é característica dele sair da extrema. A jogada que originou o gol que não valeu é de uma enfiada de bola dele. Tem leitura, passou por grandes clubes. Vai agregar muito. Suportou mais do que eu esperava. Estávamos atentos até onde ele poderia ir. No primeiro jogo dele, depois de tanto sem permanecer o tempo que ficou no jogo, ele vai agregar com uma sequência - elogiou.

Autuori admite que o Botafogo teve uma queda de rendimento no segundo tempo. Apesar de ter finalizado três vezes em três minutos nos instantes iniciais da etapa, a produção do Alvinegro parou.

- Começamos bem o segundo tempo, criamos com lucidez. O tempo passou e perdemos o discernimento. Isso facilitou as ações defensivas do Coritiba. No primeiro tempo, o Kevin e o Guilherme estavam bem, tivemos boas inversões de jogo. No segundo tempo nós perdemos isso. Considero pela impossibilidade de desenvolver alguma coisa que passa no jogo, isso acontece com todas as equipes. Particularmente, sofro muito quando não dá para treinar as coisas. Tira a certeza que você tem que algo que vai acontecer. Optamos pelo mais simples e isso sempre é burocrático. - completou.