Sérgio Sette Câmara - Atlético-MG

Sette Câmara diminuiu o tom de críticas e não deve mais pedir a exclusão do Fla no Brasileiro-(Foto: Divulgação/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
01/10/2020
18:33
Belo Horizonte

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, baixou o tom de cobrança por uma punição ao Flamengo e até exclusão do clube carioca do Campeonato Brasileiro. O dirigente afirmou na segunda-feira,28 de setembro, que iria acionar a Justiça Desportiva para punir o Rubro-Negro, por uma quebra de regra, por se acionar ou se beneficiar de ação na Justiça Comum para evitar que o jogo com o Palmeiras fosse realizado.

O argumento do presidente atleticano para excluir o Fla do Brasileirão seria pelo suposto uso indireto da Justiça Comum, o que é vedado pelo regulamento da competição. O time carioca conseguiu uma decisão favorável, depois cassada pela CBF, via Sindeclubes (Sindicato dos Empregados em Clubes do Estado do Rio de Janeiro).

O pedido de adiamento da partida aconteceu por um surto de COVID-19 no elenco do Flamengo. Todavia, como a partida aconteceu, Sette Câmara recuou na ideia de pedir a eliminação do rubro-negro da Série A.

- Como o jogo aconteceu, nós entendemos que cabe apenas à procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) analisar a situação e, se entender que é o caso, tomar as providências. Nós não vamos tomar nenhuma iniciativa-disse o presidente do Galo, em entrevista à Rádio 98 FM