icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
09/06/2014
12:31

A seleção da Inglaterra começou nesta segunda-feira a sentir o calor da Copa do Mundo. Não só pela temperatura alta no Rio de Janeiro, mas pelo fato de a primeira atividade em solo brasileiro ter sido aberta aos torcedores, que demonstraram apoio aos jogadores.

Alguns deles chegaram a aproveitar as interrupções na atividade para atender aos pedidos por fotos e autógrafos. O primeiro a “quebrar o gelo” com a torcida foi o capitão Gerrard. Em seguida, outros vieram, como Wilshere. Torcedores ingleses e brasileiros foram à loucura, como Mark Skeens, um dos mais animados, que gritou constantemente até Gerrard se aproximar à grade.

Ao abrir o treino, a Inglaterra cumpriu um dos requisitos da Fifa, de franquear à torcida pelo menos uma atividade durante a preparação para a Copa. O acesso foi controlado e só quem conseguiu um ingresso especial teve acesso, além de funcionários do Exército, já que os ingleses treinam em área militar.


Mark conseguiu três autógrafos durante o treinamento (Foto: Igor Siqueira)

Entre os felizardos estava Taisa Brito, esposa de um oficial, que aproveitou para expor a paixão pelo clube do coração, o Bahia, ao levar para a arquibancada uma bandeira do clube. Tendo vivido em Salvador e no Rio, ela entende de calor e deu pitaco sobre a preparação inglesa na Cidade Maravilhosa.

- Acho que isso vai pesar um pouquinho para eles, vão sentir mesmo. Eles têm que colocar um protetor solar número 100 para aguentar – brincou ela.

BOLA PRA FRENTE

Entre os espectadores do treino inglês estiveram adolescentes que fazem parte do Instituto Bola Pra Frente. Eles participaram de uma pequena cerimônia de recepção dos jogadores no gramado, tocaram os instrumentos de plástico e lata e cantaram a música “We Are The Champions”.