icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
19/03/2014
08:08

Enquanto aconteciam os Jogos Sul-Americanos no Chile, Maurren Maggi permanecia em São Paulo. Assim, não pôde lutar pela medalha de ouro com Keila Costa, vencedora do salto em distância com 6,35m. Mas quem disse que a campeã olímpica de 2008 estava parada. Há duas semanas, ela retomou os treinamentos para voltar a competir com dois grandes objetivso na cabeça: conquistar mais uma medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto (CAN) e participar da Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro.

Desde o início de sua campanha para a arrecadação de dinheiro pela internet, a saltadora recuperou o ânimo para voltar às competições. Mesmo sem patrocínio e sem ainda poder usar o dinheiro arrecadado – o projeto termina em –, a atleta decidiu voltar à atividade logo após o Carnanval. Tanto que, mesmo fora do país, seu técnico Nélio Moura preparou um programa de treino.

– Maurren já está fazendo o programa de treinos. Conversei com ela esses dias e ela estava saindo do alongamento. Chegou a mandar um vídeo para o Irwing (Saladino) treinando. O treinamento todo já está programado, ela está na segunda semana. Nesta, ainda fará sozinha. Está investinho, començando – disse o treinador ao L!,

Moura não conseguiu acompanhar a retomada do trabalho de Maurren, porque esteve em viagem o panamenho Irwing Saladino. Primeiro, foram para Sopot, para o Mundial Indoor. Depois, seguiram para Santiago para os Jogos Sul-Americanos, quando o atleta levou o título. Com o retorno ao Brasil, a expectativa é iniciar o mais rapidamenteo possível o trabalho com a campeã olímpica.

– Nesse início, vamos com calma. Para os Jogos Sul-Americanos, já estaria no nível dessa competição, mas estava com pouco treino. Ela quer mais. Maurren ainda vai competir nesse ano, mas ainda vamos avaliar como estão os treinamentos – explicou o técnico.

A PALAVRA DO TREINADOR

"A primeira meta dela é o Pan-Americano de 2015, no Canadá. Ela quer participar ainda mais porque foi lá que conquistou a primeira medalha. É a chance de ela conquistar o tetracampeonato. E vamos procurar dar isso a ela", Nélio Moura

* O repórter viaja a convite do COB