icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2013
08:41

Após uma semana sem treinador, o Barcelona finalmente apresentou seu novo comandante técnico. Nesta sexta-feira, Gerardo Martino falou pela primeira vez como novo técnico culé e um dos principais tópicos em pauta foi a charada de como fazer Messi e Neymar, dois dos melhores jogadores do mundo, funcionarem juntos. Martino tratou logo de tirar a responsabilidade dos atletas:

 - Nem penso na possibilidade de Neymar e Messi não jogarem juntos. Posso dizer que se não derem certo, a culpa vai ser toda do treinador, e não dos atletas. Sou um treinador que se adapta ao elenco e aos jogadores que tenho em mãos. E assim vai ser no Barcelona.

Após dar algumas informações extras para os jornalistas, como por exemplo o fato de que viaja para Oslo, onde o time faz pré-temporada, ainda nesta sexta-feira, além de uma ligação para o capitão Puyol, Martino falou sobre a honra de ser treinador do Barcelona e mandou vibrações positivas para Tito Vilanova, seu antecessor, que está em uma batalha contra um câncer:

 - Só trabalhei na América do Sul, então é normal que não me conheçam. Posso dizer que é uma grande honra chegar a esta instituição. Falei com Tito Vilanova nesta sexta-feira de manhã. Ele me deu as boas vindas e eu pedi que ele tenha muitas forças. Mando um abraço a ele.


Após uma semana sem treinador, o Barcelona finalmente apresentou seu novo comandante técnico. Nesta sexta-feira, Gerardo Martino falou pela primeira vez como novo técnico culé e um dos principais tópicos em pauta foi a charada de como fazer Messi e Neymar, dois dos melhores jogadores do mundo, funcionarem juntos. Martino tratou logo de tirar a responsabilidade dos atletas:

 - Nem penso na possibilidade de Neymar e Messi não jogarem juntos. Posso dizer que se não derem certo, a culpa vai ser toda do treinador, e não dos atletas. Sou um treinador que se adapta ao elenco e aos jogadores que tenho em mãos. E assim vai ser no Barcelona.

Após dar algumas informações extras para os jornalistas, como por exemplo o fato de que viaja para Oslo, onde o time faz pré-temporada, ainda nesta sexta-feira, além de uma ligação para o capitão Puyol, Martino falou sobre a honra de ser treinador do Barcelona e mandou vibrações positivas para Tito Vilanova, seu antecessor, que está em uma batalha contra um câncer:

 - Só trabalhei na América do Sul, então é normal que não me conheçam. Posso dizer que é uma grande honra chegar a esta instituição. Falei com Tito Vilanova nesta sexta-feira de manhã. Ele me deu as boas vindas e eu pedi que ele tenha muitas forças. Mando um abraço a ele.