icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo e Daniel Guimarães
08/07/2014
07:00

A nota divulgada nesta segunda no site oficial e assinada pelo vice-presidente Antônio Peralta informa que "a lista dos eleitores encontra-se disponível para consulta na secretaria à disposição de todos os associados". Mas, como não poderia deixar de ser, o documento, que vem gerando inúmeros problemas, reclamações e, principalmente, acusações, ainda está envolto em muitas polêmicas.

Segundo o LANCE!Net apurou, na relação constam inúmeros nomes pertencentes aos "sócios de abril", como ficaram conhecidos os vascaínos que se vincularam em abril do ano passado e são apontados por fazerem parte do "mensalão" – com as mensalidades sendo pagas por candidatos à presidência. Por outro lado, cruz-maltinos que estavam em dia com o clube e apoiam grupos de oposição a Roberto Dinamite e Eurico Miranda não estão na lista.

Membros que são contrários à atual gestão dizem que a listagem foi disponibilizada apenas para que o clube tivesse uma justificativa perante a Justiça e pudesse alegar que o documento estava acessível, uma vez que o pleito cruz-maltino é alvo de investigações.

Membros de outras chapas classificaram a lista feita pela diretoria e divulgada na segunda como vergonhosa, ressaltando as inúmeras falhas.

A lista de sócios votantes é motivo de tensão nos bastidores da Colina desde a denúncia de que houve um esquema para financiar novos sócios. Em fevereiro, o LANCE!Net mostrou que uma aliança entre Eurico e Dinamite estava se formando. Enquanto Eurico apoiaria o presidente internamente, Dinamite faria "vista grossa" na investigação do "mensalão".

Grupo pode ir à Polícia

A polêmica lista de sócios eleitores do Vasco pode virar caso de polícia. O fato de alguns vascaínos que preenchiam todos pré-requisitos para votar não estarem na lista causou revolta em um grupo que se sentiu lesado. Há inclusive intenção de acionar a diretoria do clube. O grupo tem membros ligados a chapas opositoras à atual gestão e a Eurico Miranda.