icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/07/2014
09:48

O diretor-executivo da empresa Match, o britânico Raymond Whelan, que estava preso acusado de envolvimento com uma quadrilha internacional de cambistas, responsável por revender ingressos para os jogos da Copa do Mundo, foi liberado por volta das 4h50 da manhã desta terça-feira.

O Habeas Corpus foi concedido pela desembargadora de plantão Marília Castro Neves Vieira. Ela considerou que a prisão foi ilegal e arbitrária. Antes da sair da cadeia, Whelan teve de pagar fiança de R$ 5 mil e seu advogado garantiu que o britânico não deixará o Brasil durante as investigações. A Match informou através de nota que o executivo não será afastado de suas atribuições nesta Copa do Mundo.

Whelan foi detido no saguão do hotel Copacabana Palace, na Zona Sul do Rio de Janeiro, com 82 ingressos para jogos do Mundial. A Match possui a exclusividade para venda de pacotes de ingressos para a Copa do Mundo.

Apesar de ter sido liberado, o britânico será intimado a prestar depoimento. O procedimento ainda não tem data marcada.