icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/03/2014
14:09

Boa parte do elenco santista saiu em defesa do volante Arouca, vítima de ofensa racista após a vitória por 5 a 2 sobre o Mogi Mirim, na noite de quinta-feira, no Estádio Romildo Ferreira. Os atletas do Peixe utilizaram as redes sociais para se solidarizarem ao camisa 5 alvinegro e repudiarem a atitude do torcedor que o xingou de "macaco".

Mesmo machucado e fora da equipe, o zagueiro Edu Dracena foi um dos que se manifestou. Em seu Facebook, ele escreveu: ""Não importa o que dizem os ignorantes ou pobres de espírito. SOMOS TODOS IRMÃOS! #TamoJuntoArouca #ChegadeRacismo"

Os atacantes Gabriel e Leandro Damião postaram fotos no Instagram com mensagens de apoio ao volante. Vladimir e Gabriel Gasparotto, goleiros reservas do time, fizeram o mesmo.

Mais experiente jogador do elenco santista, o meia Léo, de 38 anos, se pronunciou por meio de assessoria de imprensa:

- Fiquei sabendo do que ocorreu ontem (quinta-feira). É triste que uma coisa como essa aconteça no país que irá receber a Copa do Mundo e também será sede das Olimpíadas. Espero que a pessoa que disse aquelas bobagens ao nosso amigo Arouca seja identificada e punida de forma exemplar - disse.

Nesta sexta, o Santos emitiu uma nota de repúdio sobre o caso e enviou um Pedido de Abertura de Inquérito para Apuração dos Atos de Discriminação à Federação Paulista de Futebol.

Após ato de racismo, Arouca desabafa sobre episódio