icons.title signature.placeholder Alexandre Braz e Walace Borges
09/03/2014
08:05

Se por um lado o clássico deste domingo pouco importa aos times envolvidos, para dois jogadores, especificamente, a partida representa a afirmação de um crescimento. Henrique, de 22 anos, e Gabriel, de 24, foram contratados por Botafogo e Flamengo, respectivamente, com grande expectativa no ano passado e demoraram para compensar o investimento. Agora, contudo, o resultado da aposta começa a aparecer.

Neste domingo, às 18h30, no Maracanã, com transmissão em tempo real pelo LANCE!Net, eles poderão comprovar que estão de fato em evolução.

O atacante alvinegro vive uma situação curiosa. Se em 2013 ele não marcou nenhum gol e só quebrou o jejum na quarta rodada do Estadual, – contra o Madureira, depois de 25 jogos em branco –, hoje ele é o artilheiro alvinegro na temporada, com cinco gols, superando os titulares Wallyson e Ferreyra, com quatro.

– Foi muito importante permanecer no Botafogo. No ano passado, fazia tudo certo, trabalhava, e a bola não entrava. Sempre acreditei no meu potencial. Sabia que uma hora as coisas mudariam – afirmou Henrique, em entrevista ao LANCE!.

Pelo lado rubro-negro, Gabriel foi contratado do Bahia e chegou a ficar no terceiro time. Entretanto, após mostrar bom futebol nos primeiros jogos desta temporada, acabou ganhando a vaga de Lucas Mugni. Para o lateral-esquerdo João Paulo, o camisa 17 é um exemplo a ser seguido.

– Ele é um exemplo para mim. Passou por muita coisa e não desanimou. Hoje está colhendo os frutos – disse o jogador, continuando os elogios ao meia rubro-negro:

– O Gabriel é um menino muito bom. Fez uma pré-temporada ótima e vem aproveitando. Ele está rendendo melhor e procurado evoluir.

O clássico é o jogo ideal para Henrique e Gabriel provarem que são muito mais que jovens promessas.