icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
30/08/2015
19:54

Desde a disputa do Campeonato Mundial 2015, realizado na Holanda, uma dupla domina o cenário internacional do vôlei de praia masculino. Na manhã deste domingo (30.08), Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) deram mais uma prova disso e conquistaram a medalha de ouro do Grand Slam de Olsztyn, na Polônia. O quinto título seguido veio após a vitória sobre Jake Gibb e Casey Patterson, dos Estados Unidos, por 2 sets a 0 (21/10 e 21/15), em 34 minutos.

O ouro na Polônia deixa a dupla com chances de igualar um importante recorde de vitórias consecutivas em etapas do Circuito Mundial. A marca pertence aos também brasileiros Emanuel e Loiola. Na temporada 1999 eles foram campeões das etapas da Noruega, Itália, França, Áustria, Portugal e Bélgica em sequência, estabelecendo série que até hoje não foi alcançada por nenhum outro time.

Antes do triunfo nas areias polonesas, Alison e Bruno já tinham subido ao lugar mais alto do pódio no Campeonato Mundial da Holanda, no Major Series de Gstaad (Suíça), e ainda nos Grand Slams de Yokohama (Japão) e Long Beach (Estados Unidos) - além de terem conquistado o direito de representar o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Caso vençam o Rio Open, na próxima semana, igualam Emanuel/Loiola.

Este é o sexto título da dupla em etapas internacionais - além das cinco conquistas de 2015, eles também haviam vencido a etapa de Klagenfurt em 2014. Em toda carreira, Alison soma agora 17 medalhas de ouro no Circuito Mundial, enquanto Bruno Schmidt já subiu ao lugar mais alto do pódio em oito oportunidades.

A vitória rende uma premiação de 57 mil dólares aos campeões, que também somam 800 pontos no ranking da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e na corrida olímpica brasileira, onde já não poderão mais ser alcançados por nenhum time.

- Desde o Campeonato Mundial da Holanda nosso jogo vem fluindo bem, tiramos muita coisa das costas, muita pressão. E pensando ponto a ponto, jogo a jogo, as coisas estão acontecendo. O time nos ajudou muito nesse processo, mas não esperava vencer cinco torneios consecutivos. É muito bom e mostra que estamos no caminho certo, e devemos continuar assim - comemorou Bruno Schmidt.

- O Bruno foi perfeito não apenas nesse jogo, mas durante todo o torneio. Ele foi muito bem no saque, na defesa, ajudou muito nosso time. Acho que no momento ele é o melhor atleta do mundo. Conquistamos cinco medalhas de ouro consecutivas, o é perfeito. Nosso time está a cada dia mais fortalecido, e que venha a etapa do Rio de Janeiro - enalteceu Alison.

Desde a disputa do Campeonato Mundial 2015, realizado na Holanda, uma dupla domina o cenário internacional do vôlei de praia masculino. Na manhã deste domingo (30.08), Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) deram mais uma prova disso e conquistaram a medalha de ouro do Grand Slam de Olsztyn, na Polônia. O quinto título seguido veio após a vitória sobre Jake Gibb e Casey Patterson, dos Estados Unidos, por 2 sets a 0 (21/10 e 21/15), em 34 minutos.

O ouro na Polônia deixa a dupla com chances de igualar um importante recorde de vitórias consecutivas em etapas do Circuito Mundial. A marca pertence aos também brasileiros Emanuel e Loiola. Na temporada 1999 eles foram campeões das etapas da Noruega, Itália, França, Áustria, Portugal e Bélgica em sequência, estabelecendo série que até hoje não foi alcançada por nenhum outro time.

Antes do triunfo nas areias polonesas, Alison e Bruno já tinham subido ao lugar mais alto do pódio no Campeonato Mundial da Holanda, no Major Series de Gstaad (Suíça), e ainda nos Grand Slams de Yokohama (Japão) e Long Beach (Estados Unidos) - além de terem conquistado o direito de representar o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Caso vençam o Rio Open, na próxima semana, igualam Emanuel/Loiola.

Este é o sexto título da dupla em etapas internacionais - além das cinco conquistas de 2015, eles também haviam vencido a etapa de Klagenfurt em 2014. Em toda carreira, Alison soma agora 17 medalhas de ouro no Circuito Mundial, enquanto Bruno Schmidt já subiu ao lugar mais alto do pódio em oito oportunidades.

A vitória rende uma premiação de 57 mil dólares aos campeões, que também somam 800 pontos no ranking da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e na corrida olímpica brasileira, onde já não poderão mais ser alcançados por nenhum time.

- Desde o Campeonato Mundial da Holanda nosso jogo vem fluindo bem, tiramos muita coisa das costas, muita pressão. E pensando ponto a ponto, jogo a jogo, as coisas estão acontecendo. O time nos ajudou muito nesse processo, mas não esperava vencer cinco torneios consecutivos. É muito bom e mostra que estamos no caminho certo, e devemos continuar assim - comemorou Bruno Schmidt.

- O Bruno foi perfeito não apenas nesse jogo, mas durante todo o torneio. Ele foi muito bem no saque, na defesa, ajudou muito nosso time. Acho que no momento ele é o melhor atleta do mundo. Conquistamos cinco medalhas de ouro consecutivas, o é perfeito. Nosso time está a cada dia mais fortalecido, e que venha a etapa do Rio de Janeiro - enalteceu Alison.