Thiago Ferri
18/10/2016
07:50
Florianópolis (SC)

A sete jogos do fim, o Palmeiras abriu a maior vantagem para o segundo colocado no Brasileiro: quatro pontos separam o líder do Flamengo (a diferença aumentou para sete pontos após o jogo Fluminense 1 x 2 Flamengo ter sido suspenso por determinação do STJD). Ainda assim, Cuca não considera a folga grande o suficiente para usar seus titulares amanhã, contra o Grêmio, na Copa do Brasil. Com preferência clara pelo Brasileirão, o técnico deve escalar reservas.

Já fazia parte de seus planos mudar bastante a equipe caso tivesse bons resultados contra Cruzeiro e Figueirense. Diante da Raposa, o 0 a 0 não foi o ideal, mas a vitória sobre os catarinenses aliada aos tropeços de Flamengo e Atlético-MG fizeram o Verdão se distanciar.

– É uma boa vantagem, mas eu acho muito perigosa. Porque em uma rodada passa a ser um ou dois (pontos) de volta. E aí já vem a pressão de volta. Vai olhar hoje os números e vão te dar 70% de chances de ser campeão, mas eu não acredito nisso. É muito curto – justificou Cuca.

Caso avance na Copa do Brasil, torneio em que defende o título, o time pode ter um Dérbi na semifinal e neste caso dificilmente pouparia alguém. Isto em meio aos últimos jogos do Brasileiro, competição que não ganha desde 1994.

Conquistar as duas taças é um desejo de muitos torcedores, mas algo raro. Desde o Cruzeiro, em 2003, ninguém termina como campeão do Brasileiro e da Copa do Brasil. E naquele caso, o calendário era diferente, pois a Copa se encerrava em julho, e o Nacional, em dezembro.

– Você vai pegar o Sport e é duro, depois tem a Vila Belmiro, o Atlético-MG fora. É muito complicado. Lógico que nossa prioridade é o Brasileiro, que há tanto tempo não se ganha. E estamos na Copa do Brasil e também temos aspiração de vencer. Todos falam: Palmeiras tem um grande elenco. Quem sabe não é a hora de a gente ver nosso grande elenco? – questionou Cuca.