Palmeiras x Grêmio

Cuca ficou satisfeito com a atuação de sua equipe e agora prioriza de vez o Brasileiro (Foto: Marcello Zambrana/AGIF)

LANCE!
20/10/2016
00:52
São Paulo (SP)

Embora a equipe alternativa do Palmeiras para enfrentar o Grêmio indicasse que a Copa do Brasil não era prioridade, o Verdão fez uma boa apresentação e saiu aplaudido pela torcida que foi ao Allianz, apesar da eliminação. Visão essa que foi corroborada pelas palavras do Técnico Cuca.

- Até o último momento tivemos chances e poderíamos ter vencido. Saímos pela porta da frente. O que o time demonstrou era para seguir adiante - declarou o comandante.

Para ele, do jeito que time vinha jogando, o gol sairia a qualquer momento, mas o que ninguém esperava era a expulsão de Allione, que acabou potencializando o cansaço do time e a sensação de ampliação do campo.

- Fizemos o gol e tínhamos o jogo sob controle. Teve um excesso de força do Allione, não vi o lance pela TV, mas acho que era para expulsão pela força desproporcional. Aí vira outro jogo. Fechamos os lados do campo com o Zé e com o Erik, em duas linhas de quatro, e deixamos o Gabriel Jesus para fazer a velocidade. A ideia era boa, só não contávamos com a eficácia do Everton, que fez o gol do empate. Aí o campo fica grande, quem não vem jogando começa a ter câimbra, fica difícil - analisou.


Cuca também falou sobre a opção de utilizar jogadores que não vinham jogando como titulares durante o Brasileirão. Na visão dele, se optasse por força máxima, dividiria os esforços de forma a prejudicar a disputa do Brasileirão.

- Fim de ano, jogadores no limite, uma competição que há 22 anos não se ganha e outra competição que não se ganha há meio ano. Priorizamos a que está mais próxima. Se ganhasse hoje, teríamos mais quatro jogos para ser campeão. No Brasileiro, com mais quatro jogos vencidos e talvez um empate, podemos ser campeões. Não posso correr o risco de perder jogadores importantes, como Mina, Vitor Hugo, Moisés... Hoje perdi o Fabiano, e como ele está melhorando! - afirmou.

O treinador ainda lamentou a eliminação na Copa do Brasil, mas continuou elogiando a equipe que entrou em campo e indicou que permaneceria com essa formação, caso seguissem adiante na competição.

- Hoje, se eu passasse, era esse time que ia seguir na Copa do Brasil. Eles nunca jogaram juntos, mas você viu hoje como teve padrão, disposição? É uma pena a gente ter saído, mas sempre falo que tudo que Deus faz é bom e vamos agora em busca da nossa realidade - finalizou.

A equipe titular do Palmeiras volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Sport, também no Allianz Parque, ás 17h. O duelo é válido pela 32ª rodada do Brasileirão-2016.