Anderson Silva foi derrotado por Michael Bisping no UFC Londres (FOTO: Reprodução)

      Anderson Silva foi derrotado por Bisping no UFC Londres, mas sonha com cinturão - (FOTO: Reprodução)

LANCE!
02/07/2016
12:38
Rio de Janeiro (RJ)

Ex-campeão dos médios do UFC, Anderson Silva parece não ter digerido a derrota para Michael Bisping, em fevereiro deste ano, quando acabou superado na decisão unânime dos juízes, em evento realizado na Inglaterra.

O brasileiro havia pedido por uma revanche no começo da semana passada e voltou a sua conta no Instagram, na última sexta-feira (1), para implorar pelo confronto contra o inglês, atual campeão dos médios.

- Galera, só quero minha revanche. Acredito que essa luta seja a que mais faça sentido na minha correria de 10 anos à frente do UFC e como militante incondicional no desenvolvimento/fomento da modalidade em território mundial. Ou quem sabe, seja um sinal para melhor compreender a palavra destino e de forma simultânea preparar a entrega de um bastão. Confesso que tal nostalgia precoce soa um tanto quanto estranho, pois tenho exatamente a mesma chama acesa do tempo que ainda era um garoto de 8 anos já lutava pelos meus sonhos. Por isso entendo ser o melhor momento para pedir minha revanche contra o Bisping, em Manchester (na terra natal do meu adversário). O cinturão será sim meu objetivo, apesar uma consequência (e NÃO uma prioridade). Ou melhor, será uma símbolo do reconhecimento por tudo que fiz, faço e continuarei a fazer pelo meu amado esporte. Talvez no meu momento de maior dúvida eu tenha tanta certeza de querer algo, para poder, em vida, e se assim Deus me permitir, passar adiante o meu legado - escreveu.

O Ultimate ainda não definiu qual será o adversário de Bisping em sua primeira defesa de cinturão. Apesar de Ronaldo Jacaré ​ser o mais bem posicionado no ranking dos médios e, na teoria o mais cotado, Dana White não negou a possibilidade de uma revanche entre o inglês e Dan Henderson.

Guys, I just want my rematch. I believe that this fight is the most meaningful in my 10 year UFC career and as an unconditional activist for development/ promotion of this sport worldwide or, who knows, this is a evidence to better understand the word "fate" and simultaneously prepare to pass the baton. I confess this early nostalgia sounds quite weird, because I have exactly the same open flame I had when I was a 8 year-old kid going to the first training practice. That's the reason I believe this is the proper time to a rematch with Bisping in Manchester (his hometown). The belt would be a consequence (not a priority), better, would be a symbol of gratitude for everything I did and always do for my beloved sport. Maybe in this moment of doubt this is the only sure thing I want to pass my legacy in life, God allow me.@danawhiteufc 🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾🙏🏾 Galera, só quero minha revanche. Acredito que essa luta seja a que mais faça sentido na minha correria de 10 anos à frente do UFC e como militante incondicional no desenvolvimento/fomento da modalidade em território mundial. Ou quem sabe, seja um sinal para melhor compreender a palavra destino e de forma simultânea preparar a entrega de um bastão. Confesso que tal nostalgia precoce soa um tanto quanto estranho, pois tenho exatamente a mesma chama acesa do tempo que ainda era um garoto de 8 anos já lutava pelos meus sonhos,Por isso entendo ser o melhor momento para pedir minha revanche contra o Bisping, em Manchester (na terra natal do meu adversário). O cinturão serás sim meu objetivo a pesar de uma consequência (e NÃO uma prioridade). Ou melhor, será um símbolo do reconhecimento por tudo que fiz, faço e continuarei a fazer pelo meu amado esporte. Talvez no meu momento de maior dúvida eu tenha tanta certeza de querer algo, para poder, em vida, e se assim Deus me permitir, passar adiante o meu legado .@danawhiteufc

Uma foto publicada por Anderson Silva (@spiderandersonsilva) em