HOME - Manchester City x PSG - Liga dos Campeões - De Bruyne (Foto: Oli Scarff/AFP)

City faturou mais que o campeão e vice da Liga dos Campeões na última temporada (Foto: Oli Scarff/AFP)

LANCE!
12/11/2016
15:51
Manchester (ING)

Apesar de ter sido eliminado nas semifinais da Liga dos Campeões, o Manchester City foi o clube que mais faturou pela participação no torneio na temporada 2015/16. Segundo a Uefa, os contratos televisivos da competição fizeram com que o time inglês ganhasse mais dinheiro do que Real Madrid e Atlético de Madrid, campeão e vice, respectivamente.

O City arrecadou 83,8 milhões de euros (R$ 308,5 milhões) e ficou no topo da lista dos participantes. O Real Madrid, vencedor da competição, faturou 80 milhões de euros (R$ 294,5 milhões). O terceiro foi a Juventus, que caiu nas oitavas de final, com 76,2 milhões de euros (R$ 280,5 milhões)

Eliminado nas quartas de final, o PSG foi o quarto que mais arrecadou, com 70,8 milhões de euros (R$ 260,6 milhões). Vice-campeão, o Atlético de Madrid ficou em quinto, levando a quantia de 69,6 milhões de euros (R$ 256,2 milhões).

A premiação na Liga dos Campeões é baseada na performance de cada clube na competição. São 12 milhões de euros (R$ 44,1 milhões) só por participar da fase de grupos, além de 1,5 milhão de euros (R$ 5,5 milhões) por vitória e 500 mil por empate (R$ 1,8 milhão).

Os números sobem conforme as equipes vão avançando na Champions: 5,5 milhões de euros (R$ 20,2 milhões) nas oitavas; 6 milhões de euros (R$ 22 milhões) nas quartas; 7 milhões de euros (R$ 25,7 milhões) nas semifinais; 10,5 milhões de euros (R$ 38,6 milhões) para o finalista; e 15 milhões de euros (R$ 55,2 milhões) para o campeão - por essa regra, o valor máximo seria de 57,2 milhões de euros (R$ 210,6 milhões).

A Uefa, contudo, adota ainda um outro diferencial de premiação, o chamado 'market pool', que é a distribuição do montante adquirido nos contratos televisivos. Nesta temporada, deve ficar na casa dos 507 milhões de euros (R$ 1,86 bilhão).

O montante para cada clube é equacionado em função do valor do mercado do torneio para cada um dos países e a quantidade de equipes que avançam na competição. Com isso, o City faturou 46,9 milhões de euros (R$ 172,6 milhões), contra 26 milhões de euros (R$ 95,7 milhões do Real Madrid.