Messi - Barcelona x Bayern

Messi é a imagem da decepção após a derrota do Barça para o Bayern por 8 a 2, na Champions(Manu Fernandez/AFP)

Pool do LANCE!
14/08/2020
20:49
Santi Nolla (Mundo Deportivo/ESP)

"Foi uma humilhação histórica que fechou um ciclo brilhante. Desta vez, uma era se encerrou e outra está se abrindo. A derrota por 8 a 2 para o Bayern e a eliminação na Champions foi culpa de todos. Sem exceção. Não é hora de crítica oportunista nem de apontar apenas uma parte como responsável. Nesta sexta-feira, o Bayern mostrou que este futebol do Barça está num ritmo diferente, que a equipe tem jogadores na sua fase final de carreira e que não houve liderança no banco. A diretoria não conseguiu fazer a reforma e o vestiário não está à altura. É um dia ruim para refletir, porque as emoções mais dolorosas estão na superfície e o golpe que o Barcelona levou é forte demais para oferecer argumentos quando há apenas raiva.


O Barcelona foi superado fisicamente. O ritmo da equipe sempre foi inferior ao dos rivais alemães. Há culpa na diretriz nas renovações e nas contratações e também no vestiário por manter uma bolha sem a intensidade necessária para competir ao mais alto nível. A tremenda qualidade dos jogadores permitiu a sobrevivência, mas a espinha dorsal da equipa (onde se baseia o poder do vestiário) competiu com raça, mas sem as condições mínimas que o futebol moderno exige.


É muito difícil administrar o fim da carreira das grandes estrelas, mas isso não administrado e no vestiário não houve a liderança necessária para unir um grupo que acabou dividido. Agora Setién será fritado, Bartomeu convocará das eleições e o Barça terá de se reconstruir depois de uma fase excepcional com o pior final que história poderia ter. Não será a primeira vez que o Blaugrana terá que se levantar. Nesta sexta-feira foi assistido o funeral de um ciclo extraordinário. O Bayern deixou claro, no 8 a 2 desta sexta-feira,  que este Barça está muito longe das equipes de ponta no momento."