SuperPoker Team Pro

Marcus Lopes, Ricardo Lima, Alexandre Gava, Felipe Ferraz, Guilherme Schievelbein e Alex Victor (Divulgação)

LANCE!
15/09/2020
18:35
São Paulo (SP)

No início deste mês, aconteceu a segunda fase de uma das principais disputas do pôquer brasileiro em 2020, o SuperPoker Team Pro. Trata-se de um desafio disputado inicialmente durante quatro meses, com torneios nos sites parceiros Bodog, Liga Online H2 Brasil e partypoker.

Foram seis torneios por mês, totalizando 24 eventos. A cada mês, os 10 mais bem colocados garantiam vaga na Semifinal Online. Se algum jogador que já tivesse obtido a classificação ficasse no top 10, a vaga passaria para o 11º colocado e assim sucessivamente. Além disso, o jogador duplamente classificado ganharia um bônus em seu stack para disputa da semifinal.

A Semifinal Online recebeu os 40 classificados, que estavam em busca de apenas um objetivo: ficar entre os seis sobreviventes para disputar a grande decisão e ser o primeiro jogador patrocinado da história do maior portal de pôquer da América Latina, o SuperPoker.

A mão final foi a confirmação de uma disputa eletrizante que aconteceu desde o início das Semifinais, com um all in triplo definiu os classificados.

Os seis classificados para a grande decisão do SuperPoker Team Pro foram Marcus Lopes, Ricardo Lima, Alexandre Gava, Felipe Ferraz, Guilherme Schievelbein e Alex Victor.

Dos seis classificados, três foram campeões da disputa mensal: Ricardo Lima venceu o mês de maio, Alex Victor ganhou o mês de julho e Guilherme Schievelbein conquistou o título de agosto. Marcos não chegou a vencer um ranking mensal do SuperPoker Team Pro, mas foi o primeiro bicampeão da disputa. Ainda em maio, o jogador venceu dois torneios e terminou na segunda colocação do ranking.

Se alguns jogadores tiveram performance sólida para chegar até a Semifinal Online, com Alexandre e Felipe a vaga veio de forma mais sofrida. O primeiro  se garantiu apenas no último mês, já Felipe ficou com a última vaga de julho.