Rony Palmeiras

Suspensão da Fifa não impede Rony de treinar e há chance de ele estar no clássico (Cesar Greco/Agência Palmeiras)

William Correia
13/07/2020
19:09
São Paulo (SP)

A Fifa suspendeu Rony por quatro meses, devido a imbróglio em sua saída do Albirex Niigata, do Japão, em 2017, mas ainda não se descarta a possibilidade de o atacante estar em campo contra o Corinthians, no dia 22. A punição não impede o jogador de seguir treinando no Palmeiras e tudo depende da agilidade de seus advogados para que o camisa 11 esteja no clássico.

A participação de Rony no jogo da retomada do Campeonato Paulista depende exclusivamente de quem o representa. O Palmeiras colocou à disposição todo o suporte jurídico necessário para ajudar o atacante, mas sem ter participação direta no caso, já que a punição é especificamente para o atleta. Mas a expectativa fica para ação nos bastidores para ele atuar no Dérbi.

A suspensão na Fifa ainda permite recurso no CAS (Corte Arbitral do Esporte, em inglês). A previsão é de que os advogados de Rony entrem com um pedido de efeito suspensivo, para deixar o jogador livre para atuar enquanto não há um novo julgamento sobre o seu caso. Se essa solicitação for aceita a tempo de regularizá-lo para o dia 22, ele estará em campo contra o Corinthians.

O Palmeiras não divulgou imagens da presença de Rony no treino da tarde desta segunda-feira, como também de outros jogadores - é uma estratégia para que não se dê pistas do atleta cujo teste para coronavírus deu positivo há duas semanas. Mas, como a decisão da Fifa não impede Rony de treinar, ele não terá, a princípio, prejuízo físico e técnico caso esteja livre para atuar no dia 22.

Pela decisão que se tornou pública nesta segunda-feira, o atacante fica impedido de entrar em campo em partidas oficiais até novembro e, também, recebeu multa de 1.129.499 dólares (equivalente a mais de R$ 6 milhões, na cotação atual), com juros de 5% de março até o pagamento. O prazo para que seja desembolsado esse valor é de 30 dias. O período para que se entre com recurso no CAS é de 21 dias, mas isso deve ocorrer antes.

O problema com o Albirex Niigata surgiu em 2017, com o time japonês levando o atacante, então vinculado ao Cruzeiro, por empréstimo de um ano, com renovação por mais duas temporadas, na visão dos asiáticos. O jogador, porém, afirma que não havia essa cláusula e, no fim de 2017, retornou ao Brasil, sendo acusado, ainda, de abandono de emprego pelo Albirex Niigata.

O imbróglio atrapalhou a carreira de Rony. Em 2018, o jogador chegou a ser anunciado pelo Botafogo, mas o clube carioca desistiu ao ser alertado pelo clube japonês. Ainda em 2018, o Corinthians também tentou a contratação e foi desmotivado por seu departamento jurídico.

Quem acabou acertando com Rony, em 2018 mesmo, foi o Athletico-PR, que acabou punido também pela Fifa. O Palmeiras, que o contratou no final de fevereiro por 6 milhões de euros (cerca de R$ 28 milhões, na época) e acertou vínculo até dezembro de 2024, será afetado somente dentro de campo caso a pena da Fifa seja mantida.